sicnot

Perfil

País

Mais de 20 voos de ligação entre França e Portugal cancelados devido à greve

Vinte e cinco voos de ligação entre Portugal e França previstos para hoje foram cancelados devido à greve dos controladores aéreos anunciada pela Direção-Geral da Aviação Civil (DGAC) francesa.

A paralisação dos controladores aéreos deverá afetar 201 voos durante todo o dia nos aeroportos nacionais (Arquivo Lusa)

A paralisação dos controladores aéreos deverá afetar 201 voos durante todo o dia nos aeroportos nacionais (Arquivo Lusa)

MIGUEL A. LOPES

De acordo com a informação disponibilizada na página oficial da ANA -- Aeroportos de Portugal às 08:30, foram cancelados três voos com partida de Lisboa para os aeroportos franceses de Orly e Marselha, um da companhia Transavia France, outro da Ryanair e outro da TAP -- Portugal.

Em relação às chegadas ao aeroporto de Lisboa provenientes de França, foram afetadas cinco ligações, duas da transportadora nacional, uma da Transavia France e duas da Ryanair.

Já em relação ao aeroporto Sá Carneiro, no Porto, foram afetadas nove voos provenientes de França e oito com chegada ao destino português oriundos dos principais aeroportos franceses.

A transportadora low-cost Ryanair foi aquela que mais voos teve de cancelar com proveniência de França para o aeroporto do Porto, seis, seguida da TAP Portugal, Vueling Airlines e Transavia Frace, cada uma com um voo cancelado.

Nas partidas do Porto, a Ryanair foi aquela que mais cancelamentos sofreu, cinco voos, enquanto a TAP Portugal, a Vueling Airlines e a Transavia Frace, registam cancelamento de um voo cada.

Segundo a informação publicada no 'site' da ANA, o aeroporto de Faro não regista qualquer voo cancelado, quer nas partidas, quer nas chegadas.

Segundo o comunicado divulgado na terça-feira pela Direção-Geral da Aviação Civil (DGAC), os serviços mínimos poderão permitir que seja assegurado pelo menos 50% do tráfego em França.

O principal sindicato dos controladores aéreos franceses apelou à participação nas paralisações de 08 a 09 de abril, de 16 a 18 de abril e de 29 de abril a 02 de maio e exigiu negociações sobre a organização do trabalho e o recuo para os 59 anos da idade do limite para a reforma
  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.