sicnot

Perfil

País

Donos de casa assaltada no Furadouro estiveram trancados durante três horas

Donos de casa assaltada no Furadouro estiveram trancados durante três horas

A Polícia Judiciária está a investigar o assalto desta manhã a uma casa, no Furadouro, no concelho de Ovar. Três pessoas estiveram encerradas dentro da habitação durante cerca de três horas. Quando a polícia entrou na moradia, os assaltantes já tinham fugido e continuam a monte.

  • Polícia retira família retida em habitação no Furadouro, Ovar
    6:21

    País

    A PSP conseguiu entrar dentro da moradia de Furadouro, Ovar, onde um casal na casa dos 70 anos e uma empregada estiveram retidos, libertando as pessoas em causa. Pouco antes das 12:30 e cerca de quarto horas após o alerta para o caso, as persianas da residência, que se encontravam fechadas, foram abertas e foi possível ver elementos da PSP no seu interior. A repórter da SIC Ana Paula Vieira está a acompanhar o caso e registou em direto o esclarecimento das autoridades.

  • Assaltantes trancaram donos da casa e fugiram
    1:14

    País

    A Polícia Judiciária está a investigar o assalto desta manhã a uma casa, no Furadouro, no concelho de Ovar. Três pessoas estiveram retidas dentro da habitação durante cerca de três horas: o casal de proprietários, com cerca de 70 anos, e uma empregada. Foram presos pelos assaltantes numa casa de banho da moradia. As autoridades estão agora à procura dos assaltantes. O comandante da PSP de Aveiro, Sérgio Loureiro, explica como foram libertadas as três pessoas.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras