sicnot

Perfil

País

João Jardim diz que Marítimo o ajudou "a governar a Madeira"

O presidente cessante do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse esta quinta-feira que o Marítimo o ajudou "a governar a Madeira" durante uma receção aos dirigentes e jogadores do clube, que serviu de despedida e agradecimento.

(Arquivo)

(Arquivo)

Joana Sousa/ AP

Na Quinta Vigia, o Marítimo teve uma presença marcante na residência oficial de Jardim, governante madeirense que deixa o cargo a 20 de abril, com uma delegação composta pelos dirigentes da SAD e do clube, bem como 'staff' técnico da equipa de futebol, liderado pelo madeirense Ivo Vieira.

"Tenho muito orgulho no Marítimo e estarei sempre ao dispor do clube. Agradeço as alegrias que me deram e confesso até que o Marítimo ajudou-me a governar a Madeira", adiantou Alberto João Jardim, que governou a Madeira nos últimos 36 anos.

Ao presidente do clube, Carlos Pereira, o governante madeirense agradeceu por tudo aquilo que tem feito no Marítimo: "Foi através do seu conhecimento, que encaminhou o clube para o sucesso", destacou.

O presidente do Marítimo, por sua vez, afirmou que Jardim "vai ter sempre um lugar na história da Madeira e do clube", considerando ainda que, sem ele, "o desporto na Madeira, não teria o nível qualitativo que tem".
Lusa
  • Novas regras para os pagamentos em dinheiro vivo

    Economia

    Os pagamentos em dinheiro acima de 3.000 euros são proibidos a partir de quarta-feira, mas aos não residentes são permitidos pagamentos até 10 mil euros, ou o equivalente em moeda estrangeira, segundo um diploma hoje publicado.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.