sicnot

Perfil

País

João Jardim diz que Marítimo o ajudou "a governar a Madeira"

O presidente cessante do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse esta quinta-feira que o Marítimo o ajudou "a governar a Madeira" durante uma receção aos dirigentes e jogadores do clube, que serviu de despedida e agradecimento.

(Arquivo)

(Arquivo)

Joana Sousa/ AP

Na Quinta Vigia, o Marítimo teve uma presença marcante na residência oficial de Jardim, governante madeirense que deixa o cargo a 20 de abril, com uma delegação composta pelos dirigentes da SAD e do clube, bem como 'staff' técnico da equipa de futebol, liderado pelo madeirense Ivo Vieira.

"Tenho muito orgulho no Marítimo e estarei sempre ao dispor do clube. Agradeço as alegrias que me deram e confesso até que o Marítimo ajudou-me a governar a Madeira", adiantou Alberto João Jardim, que governou a Madeira nos últimos 36 anos.

Ao presidente do clube, Carlos Pereira, o governante madeirense agradeceu por tudo aquilo que tem feito no Marítimo: "Foi através do seu conhecimento, que encaminhou o clube para o sucesso", destacou.

O presidente do Marítimo, por sua vez, afirmou que Jardim "vai ter sempre um lugar na história da Madeira e do clube", considerando ainda que, sem ele, "o desporto na Madeira, não teria o nível qualitativo que tem".
Lusa
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • "Toda a gente merece direitos iguais"
    0:14

    Mundo

    A polícia de Istambul montou cordões de segurança para dispersar a multidão que se juntou para a Marcha do Orgulho Gay, este domingo. O Governo proibiu a marcha por considerar que representa um risco para a segurança pública. Uma das ativistas fala numa decisão sem sentido, e diz que todas as pessoas merecem direitos iguais.

  • "Ela veio lá de fora e começou a atropelar as pessoas"
    0:43

    Mundo

    O atropelamento deste sábado em Newcastle, no Reino Unido, provocou pelo menos seis feridos. No local, as pessoas relatam momentos de pânico. Uma testemunha afirma que a condutora nunca perdeu o controlo do carro e que dirigiu intencionalmente contra a multidão.