sicnot

Perfil

País

IPMA diz que chuva terá de continuar em abril para atenuar efeitos de seca

A chuva terá de continuar durante o mês de abril para atenuar a situação de seca provocada pela fraca precipitação dos meses de inverno, com reflexos nas pastagens e culturas de sequeiro.

Reuters

Reuters

REUTERS

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Portugal tem mais de 90 por cento do território em situação de seca fraca a moderada, enquanto em sete por cento se regista uma seca severa, como é o caso de Trás-os-Montes e do Alentejo.

Em declarações à agência Lusa, a meteorologista Vanda Pires explicou que a situação resulta de "valores muito baixos de precipitação" durante o mês de março, em todo o território, depois de nos meses de inverno (dezembro, janeiro e fevereiro) se terem verificado também valores "bastante abaixo da média".

"Em termos de consequências, estamos a entrar agora no mês de abril, em que já está a ocorrer alguma precipitação. Temos de avaliar agora se esta precipitação será suficiente para atenuar essa situação de seca", afirmou.

 "Poderá obviamente ajudar, sobretudo ao nível das pastagens, da agricultura de sequeiro, que é onde se fazem sentir os primeiros impactos da situação de seca", disse.

A seca severa que afeta Trás-os-Montes e o Alentejo é a terceira mais grave na escala do índice de seca.

"Os valores de precipitação não têm sido iguais em todo o território. No Norte tem chovido menos do que na região Centro e Sul, não são para já valores relativamente elevados e essa região Norte, que também está a ser afetada não tem para já valores muito elevados, o que pode obviamente não atenuar esta situação para já", sublinhou. 

"Se continuar a ocorrência de precipitação durante mais alguns dias, poderá ainda ajudar para esta situação, se se intensificar um pouco mais", indicou a especialista.

Segundo o boletim climatológico do IPMA, o passado mês de março foi o que registou a precipitação mais baixa dos últimos 18 anos e teve uma "temperatura média superior ao valor normal".


Lusa
  • Vigília à porta da Autoeuropa contra novo horário
    1:13

    País

    Alguns trabalhadores da Autoeuropa fizeram este domingo uma vigília junto à fábrica, contra a imposição do novo horário de trabalho, que começa em fevereiro. Os trabalhadores estão contra essa obrigatoriedade e dizem que é ilegal porque não cumpre as 35 horas de descanso entre turnos.

  • Krovinovic não joga mais esta época

    Desporto

    O futebolista croata Filip Krovinovic lamentou este domingo a lesão nos ligamentos do joelho direito, sofrida no sábado na receção do Benfica ao Desportivo de Chaves (3-0), assumindo a confiança na conquista do quinto campeonato consecutivo pelo clube.

  • Marco Silva despedido do comando técnico do Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva deixou o comando técnico do Watford, anunciou o 10.º classificado da Liga inglesa de futebol no seu sítio na Internet. "Foi uma decisão difícil e não foi tomada de ânimo leve. O clube está convencido de que a contratação de Marco Silva foi a correta e não fosse a abordagem indesejada de um rival da 'Premier League', continuaríamos a prosperar sob o seu comando", lê-se no comunicado do clube.

  • Waris estreia-se nos treinos do FC Porto

    Desporto

    O avançado ganês Majeed Waris, emprestado pelos franceses do Lorient, treinou este domingo pela primeira vez com o plantel do FC Porto, anunciou o líder da I Liga portuguesa de futebol no seu sítio oficial na Internet.