sicnot

Perfil

País

Tribunal de Díli renova prisão preventiva a português Tiago Guerra

O juiz do tribunal de Díli, Timor-Leste, decidiu ampliar por mais seis meses a medida de coação de prisão preventiva em que se encontra o cidadão português Tiago Guerra suspeito do crime de branqueamento de capitais.

(SIC/ Arquivo)

Fonte judicial disse à agência Lusa que a decisão o juiz foi assinada a 07 de abril, mas só hoje foi comunicada aos advogados de defesa do cidadão português.

 

A decisão foi, portanto, assinada ainda antes da visita à cadeia de Bécora, onde está detido Tiago Guerra,  da delegação parlamentar portuguesa que termina sábado uma deslocação a Timor-Leste.

 

Tiago Guerra foi detido em Díli, juntamente com a mulher, a 18 de outubro de 2014.

 

Está em prisão preventiva desde essa data e ainda sem acusação formal e a sua mulher, Chan Fong Fong Guerra, está com Termo de Identidade e Residência (TIR), impossibilitada de sair de Timor-Leste.

 

A lei timorense prevê que a prisão preventiva possa ser aplicada durante um ano e meio ampliável, em casos de grande complexidade, por mais um ano.

 

O caso de Tiago Guerra está a suscitar uma ampla campanha de solidariedade dentro e fora das redes sociais com muitos a escreverem diretamente às autoridades timorenses a pedirem a sua intervenção.


Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.