sicnot

Perfil

País

Greve dos trabalhadores ferroviários causa perturbações na circução de comboios na quinta-feira

A greve dos trabalhadores da CP, Comboios de Portugal e da Refer vai causar perturbações e supressões na circulação de comboios na próxima quinta-feira, que se podem começar a sentir já no final da tarde de quarta-feira.

LUSA/ ARQUIVO

Em comunicado, a CP informou que a greve convocada por diversas organizações sindicais para contestar as decisões recentes do Governo para o setor causará perturbações e supressões em todos os serviços, devendo a circulação reduzir-se a cerca de um quarto da oferta habitual.

De acordo com os serviços mínimos definidos pelo Tribunal Arbitral nomeado pelo Conselho Económico e Social, nos serviços de longo curso (Alfa Pendular e Intercidades) e regional realizam-se cerca de 30% das ligações programadas e nos urbanos cerca de 25%.

Aos clientes que já tenham bilhetes adquiridos para comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades e Regional que não se realizem, a CP permitirá o reembolso no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos, para outro dia ou outro comboio, esclarece a empresa.

A greve de quinta-feira abrange trabalhadores de cinco empresas, CP, CP Carga, Refer, EMEF e Estradas de Portugal (EP), que contestam a privatização da CP Carga e da empresa de manutenção ferroviária, a fusão da EP com a Refer e a concessão de linhas da CP.

Na passada quinta-feira, o Governo aprovou em Conselho de Ministros a fusão da Estradas de Portugal e da Refer na Infraestruturas de Portugal, que será uma realidade a 1 de maio ou a 1 de junho, dependendo da promulgação do diploma pela Presidência da República.

Duas semanas antes, o Governo tinha aprovado os processos de privatização da CP Carga e da EMEF, que deverão estar concluídas até ao final da legislatura, depois de um longo processo negocial com Bruxelas sobre as ajudas do Estado às duas empresas.

Lusa