sicnot

Perfil

País

Greve dos trabalhadores ferroviários causa perturbações na circução de comboios na quinta-feira

A greve dos trabalhadores da CP, Comboios de Portugal e da Refer vai causar perturbações e supressões na circulação de comboios na próxima quinta-feira, que se podem começar a sentir já no final da tarde de quarta-feira.

LUSA/ ARQUIVO

Em comunicado, a CP informou que a greve convocada por diversas organizações sindicais para contestar as decisões recentes do Governo para o setor causará perturbações e supressões em todos os serviços, devendo a circulação reduzir-se a cerca de um quarto da oferta habitual.

De acordo com os serviços mínimos definidos pelo Tribunal Arbitral nomeado pelo Conselho Económico e Social, nos serviços de longo curso (Alfa Pendular e Intercidades) e regional realizam-se cerca de 30% das ligações programadas e nos urbanos cerca de 25%.

Aos clientes que já tenham bilhetes adquiridos para comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades e Regional que não se realizem, a CP permitirá o reembolso no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos, para outro dia ou outro comboio, esclarece a empresa.

A greve de quinta-feira abrange trabalhadores de cinco empresas, CP, CP Carga, Refer, EMEF e Estradas de Portugal (EP), que contestam a privatização da CP Carga e da empresa de manutenção ferroviária, a fusão da EP com a Refer e a concessão de linhas da CP.

Na passada quinta-feira, o Governo aprovou em Conselho de Ministros a fusão da Estradas de Portugal e da Refer na Infraestruturas de Portugal, que será uma realidade a 1 de maio ou a 1 de junho, dependendo da promulgação do diploma pela Presidência da República.

Duas semanas antes, o Governo tinha aprovado os processos de privatização da CP Carga e da EMEF, que deverão estar concluídas até ao final da legislatura, depois de um longo processo negocial com Bruxelas sobre as ajudas do Estado às duas empresas.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.