sicnot

Perfil

País

"Não vou falar de eleições, há poeira a mais no ar", diz Rui Rio

O social-democrata Rui Rio, que garante não ser um D. Sebastião, escusou-se a falar de eleições porque "há poeira a mais no ar", esperando que o próximo Presidente da República reúna consensos para reformar o regime.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

JOSE COELHO

O antigo presidente da Câmara do Porto foi um dos convidados que segunda-feira à noite participou nas "Conversas de Abril", ciclo de colóquios promovido pela Câmara de Gondomar, e à chegada foi questionado pelos jornalistas sobre uma eventual candidatura à Presidência da República, sendo Rui Rio um dos nomes falados no centro-direita, ainda sem qualquer candidato assumido, juntamente com o ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

"Não vou falar de eleições, há poeira a mais no ar. Conhecem-me já há muitos anos e não entro nessa poeira. Sim, se assentar a poeira depois vê-se. Há muita conversa, muita coisa", respondeu.

Perante a insistência dos jornalistas, o antigo presidente da Câmara do Porto garantiu que não iria falar sobre as próximas eleições - legislativas ou presidenciais - "de certeza absoluta".

Já dentro do auditório onde decorreu a conferência, Rui Rio não se livrou do tema das eleições e de qual o papel que poderá assumir no panorama nacional e, quer do moderador, quer do público, surgiram diversas e diferentes perguntas sobre o seu futuro político, questão que nunca esclareceu.

O social-democrata disse que gostaria que o próximo Presidente da República "se dedicasse bastante a reunir e fomentar esses consensos no sentido da reforma do regime", considerando que esta atuação terá que ser "sóbria e recatada", uma vez que o chefe de Estado "tem que interferir pouco, bem e certo" e fora dos holofotes.

Na sequência de uma sugestão que partiu de um elemento do público - que Rio seria muito mais útil como primeiro-ministro do que como Presidente da República -, o antigo autarca da Câmara do Porto foi perentório: "Eu não sou nenhum D. Sebastião. Não sou dono das soluções".

Rui Rio recordou ainda que, ao longo da vida partidária, sempre criticou aqueles que "estavam permanentemente a tentar deitar abaixo o líder do partido", condenando quem "destabilizava a vida do partido" e reiterou uma ideia que já defendeu, de que quando o partido tem um líder que é primeiro-ministro, "compete-lhe a ele a decisão de se recandidatar ou não".

"Quando as pessoas têm uma exposição muito grande é que podem ficar desgastadas", comentou Rio
  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívid como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.