sicnot

Perfil

País

Polícia venezuelana capturou um dos alegados assassinos de comerciante madeirense

A polícia venezuelana anunciou hoje que deteve um suspeito do sequestro e homicídio do comerciante madeirense José Henrique Maia Sardinha, do qual foram encontradas partes do corpo em julho de 2014, na localidade de Cátia (oeste de Caracas).

Segundo as autoridades venezuelanas, o suspeito é conhecido pela alcunha de "El Enano" (O Anão) e a sua detenção foi efetuada por funcionários do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc, antiga Polícia Técnica Judiciária) na Avenida Casanova, da cidade de Maracay, a 110 quilómetros a oeste de Caracas.

A polícia procura ainda três outros homens suspeitos de envolvimento no crime e está a tentar identificar dois outros, dos quais apenas tem as respetivas alcunhas.

José Enrique Maia Sardinha, 40 anos, era proprietário da padaria 'El Arabito' e filho de emigrantes naturais do Porto Moniz, Madeira, e foi sequestrado por vários homens armados no dia 08 de junho de 2014, pouco depois de chegar ao trabalho.

O sequestro ocorreu quando, acompanhado de dois empregados, carregava uma viatura com o pão que seria distribuído para vários supermercados.

Quatro dias depois do rapto, as autoridades encontraram a cabeça e as mãos de um homem, nas proximidades do Mercado de San Martín, em Cátia, e confirmando mais tarde pertencerem ao comerciantes português.

A 12 de julho de 2014, as autoridades detiveram duas mulheres por suspeita de envolvimento no sequestro e assassinato do comerciante português.

Fontes policiais explicaram que "o cruzamento" de telefonemas permitiu estabelecer a alegada participação no sequestro de dois motoristas que distribuíam o pão da padaria da vítima.

As autoridades descobriram também a participação de um empregado de um bar e de um pedreiro, que se encontram em parte incerta.

Segundo as investigações, os raptores contactaram na altura os familiares da vítima e exigiram o pagamento de uma alta soma de dinheiro pelo resgate, tendo sugerido que empenhassem os bens para reunir o montante pedido.







Lusa
  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Fitch retira Portugal do "lixo"
    2:20
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".