sicnot

Perfil

País

Passos exclui cenário de governação com o PS

Pedro Passos Coelho excluiu qualquer possibilidade de entendimento com o PS depois das próximas eleições legislativas. Na reunião do Conselho Nacional do PSD, na noite passada, o líder social-democrata afirmou que "nunca terá a tentação de fazer governo com o Partido Socialista".

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Passos acrescentou que "é impensável governar dependente das imposições do PS", que o primeiro-ministro acusou de só estar disponível para dialogar "se for governo".

Numa intervenção à porta fechada, Passos Coelho disse também que "ainda é cedo" para falar de uma coligação com o CDS, voltando a remeter o assunto para "tempo oportuno".

O líder social-democrata confirmou que pretende levar por diante uma redução da TSU para as empresas, mas sem prejudicar os trabalhadores. Segundo fontes do PSD, o primeiro-ministro disse que a medida pretende estimular a criação de emprego e "não é o papão de 2012, que o PS anda a agitar".

As presidenciais foram outra questão remetida para mais tarde. 

Tanto à entrada como à saída da reunião, ninguém prestou declarações aos jornalistas. Como tem sido habitual, estiveram também presentes membros do Governo que não são dirigentes sociais-democratas, como a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, o ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, e a ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz.
  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.