sicnot

Perfil

País

Uma mulher morreu e outra em estado crítico depois de terem sido baleadas no Pinhão

Uma mulher morreu e outra permanece em estado crítico depois de terem sido atingidas a tiro por um suspeito no Pinhão, em Alijó, esclareceu a GNR, corrigindo a primeira informação de que teriam falecido as duas.

SIC

Os primeiros militares da GNR que chegaram ao local do crime detetaram duas vítimas, que suspeitaram estar mortas, mas só posteriormente foi verificado que uma delas ainda respirava.

 Uma das vítimas encontra-se em estado crítico e vai ser transferida para os cuidados de neorocirurgia do Hospital de Santo António, no Porto, disse à Lusa fonte hospitalar.

O tenente-coronel João Morgado, do comando da GNR de Vila Real, afirmou à agência Lusa que o crime aconteceu por volta das 07:00 numa pasteleira onde trabalhavam as duas mulheres, de 22 e 21 anos.

O suspeito de ter matado uma mulher e ferido gravemente outra, hoje de manhã no Pinhão, concelho de Alijó, entregou-se na PSP de Vila Real, confirmou à agência Lusa fonte desta polícia.

Segundo o tenente-coronel João Morgado, após os disparos o suspeito pôs-se em fuga num carro branco.

O comissário João Martins, da PSP de Vila Real, disse que o suspeito se entregou na esquadra desta polícia e já foi entregue à Polícia Judiciária, responsável pela investigação.

Logo de imediato a GNR acionou os meios dos postos vizinhos e a avisou a PSP e a PJ.


Lusa

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.