sicnot

Perfil

País

Ordem dos Advogados abriu processo disciplinar a João Araújo

O Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados (OA) abriu um processo disciplinar a João Araújo, advogado de José Sócrates, por declarações dirigidas a uma jornalista do Correio da Manhã, disse hoje à Lusa fonte da OA.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

ANDRÉ SANANO/LUSA

Rui Santos, presidente do Conselho de Deontologia da Ordem, acrescentou que "finalmente, na passada segunda-feira"  lhe tinha chegado às mãos a queixa que a jornalista Tânia Laranjo apresentou à Ordem dos Advogados por declarações que o advogado do primeiro-ministro lhe dirigiu a 16 de março, à saída do Supremo Tribunal de Justiça, onde tinha sido apreciado um pedido de libertação imediata de José Sócrates.

Nesse dia, a jornalista  Tânia Laranjo anunciou que ia apresentar uma queixa-crime ao Ministério Público contra João Araújo e uma outra à Ordem dos Advogados.

Em causa está a forma como João Araújo se dirigiu à jornalista no final da apreciação do pedido de 'habeas corpus' em que, junto ao edíficio do STJ, lhe sugeriu que "tomasse mais banho" e disse que "cheirava mal".

Rui Santos explicou que foi aberto um processo disciplinar, procedimento que permite ao advogado de José Sócrates defender-se das acusações que lhe são imputadas.

"Os advogados só se podem defender em sede de processo disciplinar", frisou Rui Santos.

Contactado pela Lusa, João Araújo escusou-se a comentar a decisão do Conselho de Deontologia da OA, alegando que não comenta decisões que não lhe são notificadas.

"Não faço comentários a decisões que não me são notificadas. Não posso comentar o que não conheço", disse, acrescentando que estranha "que o Conselho de Deontologia notifique os jornais e não os advogados".

Para João Araújo, o facto de ter sabido da abertura do processo disciplinar pela comunicação social reflete o "descontrolo do conselho".



Lusa
  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC