sicnot

Perfil

País

Portugal deverá ser o país da UE com menos crianças em 2050

Portugal deverá ser, em 2050, o Estado-membro da União Europeia (UE) com menor proporção de crianças, que deverão representar somente 11,5% da população total dentro de 35 anos, segundo projeções demográficas hoje divulgadas pelo Eurostat. 

© Rafael Marchante / Reuters

A publicação do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia sobre "jovens e crianças na UE" revela que, em 2014, as crianças com menos de 15 anos representavam 14,6% da população portuguesa, valor ligeiramente abaixo da média europeia (15,6%), mas Portugal deverá registar até 2050 a segunda maior descida da percentagem de crianças na população total (-3,1 pontos percentuais), caindo para o valor mais baixo entre os 28 Estados-membros.

Atualmente, Portugal encontra-se na segunda metade da tabela, ao lado de Eslovénia e Lituânia, e à frente de Malta, Hungria, Áustria, Itália, Bulgária e Alemanha (que registou em 2014 a proporção mais baixa, com 13,1% de crianças enquanto parte da população total), mas a projeção de uma queda de 3,1 por cento ao longo dos próximos anos(apenas superada por aquela prevista para a Eslováquia, de -3,5%, dos 15,3 para os 11,8%) colocarão Portugal na cauda da lista.

Em termos gerais, a proporção de crianças na população total da UE deverá diminuir nos próximos anos, mas de forma muito mais ligeira que em Portugal, ao recuar dos 15,3% em 2014 para os 15,0% em 2050.

O país com uma maior proporção de jovens na sua população em 2014 era a Irlanda (22,0%), seguida de França (18,6%) e Reino Unido (17,6%).

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43