sicnot

Perfil

País

Ministra assegura que o país está em condições de enfrentar fogos florestais

A ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, assegurou hoje, em Penela, que o país está em condições de enfrentar os incêndios florestais deste ano.

PAULO NOVAIS

"Estamos em condições de enfrentar mais uma época" de fogos florestais, afirmou Anabela Rodrigues, que falava hoje à tarde, aos jornalistas, perto da vila do Espinhal, no concelho de Penela (distrito de Coimbra), onde se deslocou para assistir a um "treino operacional de natureza formativa, envolvendo diversos operacionais, que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios", promovido pela Autoridade Nacional de Proteção Civil.

"Estas ações visaram demonstrar como o dispositivo, para este ano, de combate a incêndios florestais está ser preparado e muito bem preparado", sustentou a ministra.

É necessária esta "mensagem muito clara para todo o país de como estamos preparados para enfrentar esta época de incêndios".

A garantia de que o combate aos fogos se fará "com os meios adequados" é uma mensagem de segurança que, no entanto, não dispensa o apelo no sentido de "as pessoas prevenirem, através da sua própria atuação, evitando comportamentos de risco", advertiu a governante.

Anabela Rodrigues reconhece, contudo, que os recursos disponíveis para combate a fogos florestais "nunca são os ideais", mas pode "afirmar e reafirmar que todos os recursos estão a ser postos no terreno, faseadamente, de modo a que esteja o dispositivo em condições de funcionar na sua plenitude na época máxima de incêndios" ('fase Charlie').

Sobre "alguns problemas" que venham a ser detetados, a ministra disse estar "inteiramente disponível" para, e "se for necessário em conjunto com outros colegas do Governo, colmatar as dificuldades que se forem identificando".

Sobre a regulamentação do sistema geral de operações (despacho 35/51, de 2015), definindo, designadamente, zonas de interdição a jornalistas, Anabela Rodrigues afirmou que o diploma "visa salvaguardar exatamente o direito dos jornalistas de acesso às fontes de informação e a toda a informação em condições de segurança".

"Toda essa legislação" tem "em vista assegurar a informação em condições de segurança", garantiu, sustentando que o despacho não contraria a Constituição da República nem o Estatuto do Jornalista. 

"Por mais musculado que seja o dispositivo de combate [a incêndios florestais], por maior que seja a competência e resiliência dos operacionais e por mais coordenado que seja o planeamento de meios, ele poderá ser sempre insuficiente, se não existir uma mudança na política de ordenamento, na alteração dos comportamentos de risco e no reforço dos sistemas de prevenção estrutural e da vigilância da nossa floresta", sustentou o presidente da Câmara de Penela, o social-democrata Luís Matias.

"Infelizmente, nos últimos anos, temos assistido a uma crescente desconsideração pelo planeamento, ordenamento e gestão florestal subordinados a regras desadequadas", afirmou o autarca, que falava na sessão de apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais, que antecedeu o treino operacional.

"Uma política de reflorestação que tem expressão num coberto florestal tomado por uma expansão massiva de monoculturas" aumenta "substancialmente o risco e a propagação de incêndios" e dificulta as operações de combate aos incêndios", advertiu Luís Matias.

Lusa
  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.