sicnot

Perfil

País

Ministra assegura que o país está em condições de enfrentar fogos florestais

A ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, assegurou hoje, em Penela, que o país está em condições de enfrentar os incêndios florestais deste ano.

PAULO NOVAIS

"Estamos em condições de enfrentar mais uma época" de fogos florestais, afirmou Anabela Rodrigues, que falava hoje à tarde, aos jornalistas, perto da vila do Espinhal, no concelho de Penela (distrito de Coimbra), onde se deslocou para assistir a um "treino operacional de natureza formativa, envolvendo diversos operacionais, que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios", promovido pela Autoridade Nacional de Proteção Civil.

"Estas ações visaram demonstrar como o dispositivo, para este ano, de combate a incêndios florestais está ser preparado e muito bem preparado", sustentou a ministra.

É necessária esta "mensagem muito clara para todo o país de como estamos preparados para enfrentar esta época de incêndios".

A garantia de que o combate aos fogos se fará "com os meios adequados" é uma mensagem de segurança que, no entanto, não dispensa o apelo no sentido de "as pessoas prevenirem, através da sua própria atuação, evitando comportamentos de risco", advertiu a governante.

Anabela Rodrigues reconhece, contudo, que os recursos disponíveis para combate a fogos florestais "nunca são os ideais", mas pode "afirmar e reafirmar que todos os recursos estão a ser postos no terreno, faseadamente, de modo a que esteja o dispositivo em condições de funcionar na sua plenitude na época máxima de incêndios" ('fase Charlie').

Sobre "alguns problemas" que venham a ser detetados, a ministra disse estar "inteiramente disponível" para, e "se for necessário em conjunto com outros colegas do Governo, colmatar as dificuldades que se forem identificando".

Sobre a regulamentação do sistema geral de operações (despacho 35/51, de 2015), definindo, designadamente, zonas de interdição a jornalistas, Anabela Rodrigues afirmou que o diploma "visa salvaguardar exatamente o direito dos jornalistas de acesso às fontes de informação e a toda a informação em condições de segurança".

"Toda essa legislação" tem "em vista assegurar a informação em condições de segurança", garantiu, sustentando que o despacho não contraria a Constituição da República nem o Estatuto do Jornalista. 

"Por mais musculado que seja o dispositivo de combate [a incêndios florestais], por maior que seja a competência e resiliência dos operacionais e por mais coordenado que seja o planeamento de meios, ele poderá ser sempre insuficiente, se não existir uma mudança na política de ordenamento, na alteração dos comportamentos de risco e no reforço dos sistemas de prevenção estrutural e da vigilância da nossa floresta", sustentou o presidente da Câmara de Penela, o social-democrata Luís Matias.

"Infelizmente, nos últimos anos, temos assistido a uma crescente desconsideração pelo planeamento, ordenamento e gestão florestal subordinados a regras desadequadas", afirmou o autarca, que falava na sessão de apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais, que antecedeu o treino operacional.

"Uma política de reflorestação que tem expressão num coberto florestal tomado por uma expansão massiva de monoculturas" aumenta "substancialmente o risco e a propagação de incêndios" e dificulta as operações de combate aos incêndios", advertiu Luís Matias.

Lusa
  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.