sicnot

Perfil

País

Inverno foi o terceiro mais frio dos últimos 15 anos em Portugal

O último inverno foi o terceiro mais frio dos últimos 15 anos e o oitavo mais seco desde 1931, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Reuters

O boletim do clima, disponível na página da internet do IPMA, indica que o inverno de 2014/2015 foi "frio e muito seco" em Portugal Continental.

O IPMA avança que a temperatura média no inverno foi de 8,5 graus centígrados, tendo sido inferior ao normal com um desvio de -1,1 graus.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera sublinha que foi terceiro inverno com o menor valor da temperatura média do ar desde 2000 e que valores da temperatura média inferiores à deste inverno apenas ocorreram em 20 por cento dos anos. 

O boletim refere também que os valores médios da temperatura máxima e mínima do ar também foram inferiores aos valores normais, com anomalias de -0,4 graus e -1,8 graus, respetivamente. 

Já o valor médio da quantidade de chuva no último inverno, 148,7 milímetros, foi inferior ao valor médio correspondendo a cerca de 42 por cento do valor normal, adianta o IPMA, destacando que o valor de precipitação deste inverno é o oitavo mais baixo dos últimos 84 anos.

O boletim do IPMA sublinha que dos oito invernos mais secos desde 1931, quatro ocorreram desde 2000 (2000, 2005, 2012 e agora 2015). 

O IPMA indica ainda que se registaram valores altos de pressão atmosférica ao nível médio do mar devido à influência de um anticiclone de bloqueio.

Lusa
  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21