sicnot

Perfil

País

Cada euro investido numa IPSS mais do que duplica o retorno

Cada euro investido nas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) dos municípios de Idanha-a-Nova, Macedo de Cavaleiros, Montijo e Peniche gera, no mínimo e em média, 2,46 euros de benefícios sociais, revela um estudo da CNIS.

© Kim Hong-Ji / Reuters

As conclusões fazem parte do estudo "Impactes Económico e Social das IPSS", encomendado pela Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade (CNIS), que teve por objetivo demonstrar a mais-valia destas instituições, tendo por base dois concelhos do interior e dois concelhos do litoral.

Segundo a assessora da CNIS Palmira Macedo, o estudo concluiu que, no total das IPSS dos quatro municípios em análise, "cada euro investido gera, no mínimo, 2,46 euros de benefícios sociais".

Analisando as diferentes respostas sociais, os valores aumentam para 3,93 euros no caso das creches e jardins-de-infância, 4,23 euros, nos Lares de Idosos, e 5,68 euros em relação aos Serviços de Apoio Domiciliário (SAD).

Palmira Macedo explicou que se trata de valores médios, já que o impacto relativo das IPSS é maior nos concelhos do interior.

A assessora da CNIS adiantou também que "a atividade das IPSS nestes municípios induz a um aumento de 3% do total da produção, a 9% do total de valor acrescentado bruto e 6% do total do emprego".

Outros resultados e os valores específicos para cada município serão conhecidos hoje na apresentação do estudo, em Idanha-a-Nova, no Centro Cultural Raiano, pelas 15:00.


Lusa


  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.