sicnot

Perfil

País

Miguel Albuquerque quer "estreitar" laços com os Açores

O presidente da Comissão Politica Regional do PSD-Madeira, Miguel Albuquerque, disse hoje que a Região quer "estreitar" os seus laços com a Região Autónoma dos Açores por "questões estruturais, históricas e de interesse comum". 

"Quero dizer que não guardo ressentimentos das nossas disputas recentes. Não guardo, meu caro presidente, porque não confundo questões de natureza pessoal com as de natureza política." - Miguel Albuquerque, líder do PSD/Madeira, dirigindo-se a Alberto João Jardim

"Quero dizer que não guardo ressentimentos das nossas disputas recentes. Não guardo, meu caro presidente, porque não confundo questões de natureza pessoal com as de natureza política." - Miguel Albuquerque, líder do PSD/Madeira, dirigindo-se a Alberto João Jardim

Lusa

Miguel Albuquerque fez esta observação no final de um encontro com o seu homólogo açoriano, Duarte Freitas, realizado na sede do PSD-Madeira, tendo este sido o primeiro encontro institucional a nível partidário do novo líder dos sociais-democratas madeirenses.

"A nível institucional é evidente que nós temos que fazer uma aproximação aos Açores por questões estruturais, históricas e de interesses que são comuns e que são prioritários salvaguardar", defendeu.

O presidente do PSD-Madeira equacionou como matérias a desenvolver conjuntamente com os Açores o estatuto de ultraperiferia no âmbito da União Europeia, realçando que estas ilhas (Madeira, Açores, Canárias e os Departamentos Ultramarinos franceses), apesar de serem mais periféricas, dão, contudo, "uma mais-valia fundamental à União Europeia em termos da vertente Atlântica".

"As nossas ilhas têm um grande potencial e precisam tirar vantagens desta realidade", disse.

Para Miguel Albuquerque, "é também importante que a União Europeia olhe para as suas regiões ultraperiféricas como regiões com especificidades próprias, que precisam de apoios muito específicos e que não podem ser tratadas, do ponto de vista económico e político com regiões continentais centrais".

O novo presidente do Governo da Madeira quer ainda desenvolver outras medidas ao nível do mar, da universidade, da economia, do comércio e do turismo.

Revelou ainda que vai tentar que a SATA volte a operar para a Madeira: "Vou tentar, novamente, que a SATA volte a prestar serviços também, aqui, na Região e com a Região".

Miguel Albuquerque manifestou a solidariedade do PSD-Madeira ao líder do PSD Açores, Duarte Freitas, nomeadamente no processo de renovação que está a levar a cabo no partido.

"O Dr. Duarte Freitas, enquanto líder do PSD, está a iniciar um processo de renovação do partido nos Açores, com o rejuvenescimento dos seus quadros, de abertura à sociedade, como nós fizemos, aqui, na Madeira, e que penso que será muito importante num novo quadro politico nos Açores", vaticinou. 

O líder do PSD Açores realçou, por seu lado, a vitória de Miguel Albuquerque e a sua estratégia de renovação do partido que disse querer "levar para os Açores". 

"Dar uma nota partidária daquilo que representa este sucesso de Miguel Albuquerque no sentido de uma renovação que, eu, próprio, tenho imprimido nos Açores", frisou.

"Esta renovação, aqui, na Madeira, já teve efeitos positivos para o PSD e vai ter certamente para os madeirenses e é também um pouco essa confirmação da validade desta renovação que eu quero sublinhar e levar para os Açores no projeto que estamos a apresentar aos açorianos com um PSD renovado", acrescentou.

Instado se as duas regiões deveriam apresentar, caso o processo seja aberto, um projeto de revisão constitucional conjunto, Duarte Freitas respondeu: "Neste momento estamos, apenas, a analisar aquilo que são as matérias de interesse comum, se virmos que essa é a melhor solução para as duas regiões, saberemos identificar e defender aquilo que é do interesse das duas regiões".

Duarte Freitas encontra-se na Madeira onde, na segunda-feira, esteve presente na tomada de posse do XII Governo Regional, agora presidido por Miguel Albuquerque.

Lusa

  • Pagaram 10 libras por diamante que vale milhares

    Mundo

    Há 30 anos um comprador adquiriu um anel de diamantes de 26.27 quilates por apenas 10 libras (cerda de 11 euros) numa feira em Isleworth, no oeste Londres. O proprietário passeou durante três décadas com uma peça que valia cerca de 350.000 libras (407.000€) e não sabia. Confessa que até a usava durante as tarefas domésticas.

    SIC

  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.

  • Caçador morre esmagado por elefante

    Mundo

    Um famoso caçador morreu na sexta-feira após ser esmagado por um elefante quando estava a caçar. A morte foi confirmada pelas autoridades do Zimbabué, que adiantaram ainda que o animal foi morto por um dos caçadores do grupo de Theunis Botha.