sicnot

Perfil

País

Miguel Albuquerque quer "estreitar" laços com os Açores

O presidente da Comissão Politica Regional do PSD-Madeira, Miguel Albuquerque, disse hoje que a Região quer "estreitar" os seus laços com a Região Autónoma dos Açores por "questões estruturais, históricas e de interesse comum". 

"Quero dizer que não guardo ressentimentos das nossas disputas recentes. Não guardo, meu caro presidente, porque não confundo questões de natureza pessoal com as de natureza política." - Miguel Albuquerque, líder do PSD/Madeira, dirigindo-se a Alberto João Jardim

"Quero dizer que não guardo ressentimentos das nossas disputas recentes. Não guardo, meu caro presidente, porque não confundo questões de natureza pessoal com as de natureza política." - Miguel Albuquerque, líder do PSD/Madeira, dirigindo-se a Alberto João Jardim

Lusa

Miguel Albuquerque fez esta observação no final de um encontro com o seu homólogo açoriano, Duarte Freitas, realizado na sede do PSD-Madeira, tendo este sido o primeiro encontro institucional a nível partidário do novo líder dos sociais-democratas madeirenses.

"A nível institucional é evidente que nós temos que fazer uma aproximação aos Açores por questões estruturais, históricas e de interesses que são comuns e que são prioritários salvaguardar", defendeu.

O presidente do PSD-Madeira equacionou como matérias a desenvolver conjuntamente com os Açores o estatuto de ultraperiferia no âmbito da União Europeia, realçando que estas ilhas (Madeira, Açores, Canárias e os Departamentos Ultramarinos franceses), apesar de serem mais periféricas, dão, contudo, "uma mais-valia fundamental à União Europeia em termos da vertente Atlântica".

"As nossas ilhas têm um grande potencial e precisam tirar vantagens desta realidade", disse.

Para Miguel Albuquerque, "é também importante que a União Europeia olhe para as suas regiões ultraperiféricas como regiões com especificidades próprias, que precisam de apoios muito específicos e que não podem ser tratadas, do ponto de vista económico e político com regiões continentais centrais".

O novo presidente do Governo da Madeira quer ainda desenvolver outras medidas ao nível do mar, da universidade, da economia, do comércio e do turismo.

Revelou ainda que vai tentar que a SATA volte a operar para a Madeira: "Vou tentar, novamente, que a SATA volte a prestar serviços também, aqui, na Região e com a Região".

Miguel Albuquerque manifestou a solidariedade do PSD-Madeira ao líder do PSD Açores, Duarte Freitas, nomeadamente no processo de renovação que está a levar a cabo no partido.

"O Dr. Duarte Freitas, enquanto líder do PSD, está a iniciar um processo de renovação do partido nos Açores, com o rejuvenescimento dos seus quadros, de abertura à sociedade, como nós fizemos, aqui, na Madeira, e que penso que será muito importante num novo quadro politico nos Açores", vaticinou. 

O líder do PSD Açores realçou, por seu lado, a vitória de Miguel Albuquerque e a sua estratégia de renovação do partido que disse querer "levar para os Açores". 

"Dar uma nota partidária daquilo que representa este sucesso de Miguel Albuquerque no sentido de uma renovação que, eu, próprio, tenho imprimido nos Açores", frisou.

"Esta renovação, aqui, na Madeira, já teve efeitos positivos para o PSD e vai ter certamente para os madeirenses e é também um pouco essa confirmação da validade desta renovação que eu quero sublinhar e levar para os Açores no projeto que estamos a apresentar aos açorianos com um PSD renovado", acrescentou.

Instado se as duas regiões deveriam apresentar, caso o processo seja aberto, um projeto de revisão constitucional conjunto, Duarte Freitas respondeu: "Neste momento estamos, apenas, a analisar aquilo que são as matérias de interesse comum, se virmos que essa é a melhor solução para as duas regiões, saberemos identificar e defender aquilo que é do interesse das duas regiões".

Duarte Freitas encontra-se na Madeira onde, na segunda-feira, esteve presente na tomada de posse do XII Governo Regional, agora presidido por Miguel Albuquerque.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.