sicnot

Perfil

País

Madeira quer estreitar relações com o Governo do continente e fazer reuniões semestrais

O presidente do governo regional da Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou hoje, em Lisboa, que quer ver melhoradas as relações com o executivo do continente e que se realizem reuniões semestrais entre os dois órgãos.

MIGUEL A. LOPES

No final de uma audiência com o primeiro-ministro, Miguel Albuquerque afirmou que convidou oficialmente Pedro Passos Coelho para a primeira visita oficial ao arquipélago, em data a anunciar, durante a qual deverá acontecer a primeira reunião semestral.

A intenção é "retomar as reuniões entre os dois governos ao mais alto nível, semestralmente" e com a presença também dos responsáveis sectoriais pelas "áreas com mais problemas", disse.

A dívida da região autónoma, outras matérias da área das finanças ou dos transportes foram matérias elencadas por Miguel Albuquerque para aquelas reuniões.

"Pode ser (entendida como) uma cimeira, mas com resoluções concretas", sublinhou.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.