sicnot

Perfil

País

Lisboa vai candidatar bairros históricos a património da UNESCO até 2018

O vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa, Manuel Salgado, informou hoje que o município vai apresentar, "até fevereiro de 2018", uma candidatura dos bairros tradicionais da cidade às Paisagens Urbanas Históricas da UNESCO.

© Rafael Marchante / Reuters

O autarca, que falava na reunião camarária de hoje, acrescentou que o município não vai retomar a candidatura da Baixa Pombalina a Património Cultural da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), alargando-a antes a outras zonas.

"Foram os deputados municipais que puseram a hipótese de, em vez de se retomar o processo, alargar a área a [outros] bairros históricos e não apenas a Baixa", assinalou Manuel Salgado, que respondia a questões levantadas pelo vereador social-democrata António Prôa, que ali salientou a importância desta candidatura para a "salvaguarda do património".

Desta feita, a candidatura vai incluir a "classificação numa nova categoria, em Paisagens Urbanas Históricas", disse.

Porém, segundo Manuel Salgado, isso será só será possível depois de 2017, já que Portugal integra o Comité do Património da UNESCO até esse ano, o que impede o país de apresentar candidaturas.

Segundo este responsável, "a candidatura da Baixa e área envolvente está a ser trabalhada pelos serviços da Câmara e prevê-se que seja apresentada até fevereiro de 2018".

O autarca, que integrou o comissariado da Baixa-Chiado, responsável pela elaboração de um plano de intervenção para aquela zona, referiu que a candidatura mais alargada "já não será feita neste mandato, mas será neste mandato que serão desenvolvidos trabalhos necessários" para a mesma.

A candidatura da Baixa lisboeta à distinção da UNESCO foi aprovada em 2005 pela Câmara de Lisboa, então presidida por Pedro Santana Lopes, mas o processo não avançou porque foi necessário garantir "uma proposta muito forte", explicou Manuel Salgado à Lusa em 2011, altura em que se pensou retomá-la.

Na aprovação do dossiê final, em julho de 2005, a Câmara de Lisboa destacava que a candidatura da Baixa Pombalina a Património Mundial representava "uma oportunidade única para obter o reconhecimento internacional deste património histórico e monumental, que constitui parte integrante da alma e da identidade" da capital. 

A área a classificar correspondia ao plano de reconstrução elaborado em 1756, ano a seguir ao terramoto que destruiu grande parte da cidade e compreende a zona baixa e central, que incluía, entre outras, as ruas Áurea, Augusta e dos Fanqueiros e as praças do Rossio, da Figueira e do Comércio. Eram ainda abrangidas a zona ribeirinha e a zona alta, que compreende o Chiado, assim como, a Ocidente, a zona envolvente a Chagas e Santa Catarina, e a Oriente, a zona confinante com a Rua de São Mamede.

Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.