sicnot

Perfil

País

Lisboa vai candidatar bairros históricos a património da UNESCO até 2018

O vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa, Manuel Salgado, informou hoje que o município vai apresentar, "até fevereiro de 2018", uma candidatura dos bairros tradicionais da cidade às Paisagens Urbanas Históricas da UNESCO.

© Rafael Marchante / Reuters

O autarca, que falava na reunião camarária de hoje, acrescentou que o município não vai retomar a candidatura da Baixa Pombalina a Património Cultural da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), alargando-a antes a outras zonas.

"Foram os deputados municipais que puseram a hipótese de, em vez de se retomar o processo, alargar a área a [outros] bairros históricos e não apenas a Baixa", assinalou Manuel Salgado, que respondia a questões levantadas pelo vereador social-democrata António Prôa, que ali salientou a importância desta candidatura para a "salvaguarda do património".

Desta feita, a candidatura vai incluir a "classificação numa nova categoria, em Paisagens Urbanas Históricas", disse.

Porém, segundo Manuel Salgado, isso será só será possível depois de 2017, já que Portugal integra o Comité do Património da UNESCO até esse ano, o que impede o país de apresentar candidaturas.

Segundo este responsável, "a candidatura da Baixa e área envolvente está a ser trabalhada pelos serviços da Câmara e prevê-se que seja apresentada até fevereiro de 2018".

O autarca, que integrou o comissariado da Baixa-Chiado, responsável pela elaboração de um plano de intervenção para aquela zona, referiu que a candidatura mais alargada "já não será feita neste mandato, mas será neste mandato que serão desenvolvidos trabalhos necessários" para a mesma.

A candidatura da Baixa lisboeta à distinção da UNESCO foi aprovada em 2005 pela Câmara de Lisboa, então presidida por Pedro Santana Lopes, mas o processo não avançou porque foi necessário garantir "uma proposta muito forte", explicou Manuel Salgado à Lusa em 2011, altura em que se pensou retomá-la.

Na aprovação do dossiê final, em julho de 2005, a Câmara de Lisboa destacava que a candidatura da Baixa Pombalina a Património Mundial representava "uma oportunidade única para obter o reconhecimento internacional deste património histórico e monumental, que constitui parte integrante da alma e da identidade" da capital. 

A área a classificar correspondia ao plano de reconstrução elaborado em 1756, ano a seguir ao terramoto que destruiu grande parte da cidade e compreende a zona baixa e central, que incluía, entre outras, as ruas Áurea, Augusta e dos Fanqueiros e as praças do Rossio, da Figueira e do Comércio. Eram ainda abrangidas a zona ribeirinha e a zona alta, que compreende o Chiado, assim como, a Ocidente, a zona envolvente a Chagas e Santa Catarina, e a Oriente, a zona confinante com a Rua de São Mamede.

Lusa
  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.