sicnot

Perfil

País

Pedófilo condenado em Aveiro é marido da ama que tomava conta das crianças

Pedófilo condenado em Aveiro é marido da ama que tomava conta das crianças

Um reformado foi condenado a 15 anos de prisão por abusos sexuais contra menores. É marido da ama que tomava conta das crianças.

  • Ministro quer impedir médicos condenados por pedofilia de trabalhar com crianças
    0:43

    País

    O ministro da Saúde quer alterar os estatutos da Ordem dos Médicos de forma a que se possa impedir médicos condenados por pedofilia de continuar a trabalhar com crianças. Paulo Macedo lembra que a situação é do conhecimento público há vários anos e destacou mesmo o caso de um médico condenado que, passados 10 anos, ainda não estava impedido de trabalhar com crianças. O ministro diz que é preciso agir mais rápido.

  • Papa denuncia o silêncio dos que assistem ao massacre de cristãos
    0:24

    Mundo

    O Papa Francisco denuncia os problemas atuais do mundo como a pena de morte, a pedofilia e as perseguições religiosas. Palavras do chefe da igreja católica que ontem presidiu à tradicional Via Sacra de Sexta-feira Santa que juntou milhares de pessoas no coliseu de Roma.Durante mais de uma hora o Papa, de 78 anos, manteve-se sentado, em recolhimento profundo. A cruz foi transportada por várias pessoas como doentes, famílias e católicos do Iraque, Síria, Nigéria, Egito e China. No final, Francisco falou ainda da corrupção e da indiferença das pessoas perante quem sofre.

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão