sicnot

Perfil

País

António Costa diz que PS resistiu a fazer promessas que não pode cumprir

O líder do PS, António Costa, disse sábado à noite no Algarve que o partido soube "resistir às pressões" de fazer promessas que não pode cumprir, considerando que essa é a diferença fundamental em relação ao atual Governo.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

"Fomos muito pressionados para propor isto e propor aquilo, mas soubemos resistir às pressões", declarou o secretário-geral do PS, num encontro com militantes em Faro.

Segundo sublinhou, a diferença fundamental para com a política do Governo é o facto de o PS rejeitar assumir compromissos que não pode honrar.

António Costa considerou que um dos maiores erros que o Governo cometeu foi querer fazer "tudo ao mesmo tempo", ao cortar simultaneamente na despesa pública e asfixiar a economia privada, e mostrou-se perplexo com o facto de Passos Coelho lamentar não ter conseguido reduzir os custos do trabalho.

"É neste país onde os salários tanto baixaram e onde 10% dos que trabalham que vivem abaixo do limiar da pobreza que o primeiro-ministro entende que a grande reforma que falta fazer é reduzir ainda mais os custos do trabalho? Mas em que país vive este primeiro-ministro?", questionou.

Segundo o secretário-geral do PS, antes das eleições, o PSD prometeu "o contrário" do que fez e, depois das eleições, durante os últimos quatro anos, disse que só fazia o que fez "obrigado pela 'troika'".

"Agora que já não temos 'troika', querem continuar a fazer o mesmo porque, verdadeiramente, esta é a política deles e não sabem fazer outra coisa", observou, acusando o Governo de ter os cofres cheios de "nova dívida para pagar a dívida antiga", porque a dívida "é hoje maior do que era anteriormente".

António Costa aproveitou a ocasião para reiterar que não é necessário esperar pela próxima legislatura para devolver os salários da função pública e a sobretaxa de IRS, sublinhando que isso pode acontecer já em 2016.

Insistiu ainda que, caso o PS vença as eleições legislativas, não haverá novos cortes nas pensões a pagamento e defendeu que o salário mínimo nacional deve continuar a ser atualizado.

À chegada à Escola de Hotelaria e Turismo de Faro, onde decorreu o encontro com militantes do PS, António Costa era esperado por elementos do grupo "Ilhéus", que aproveitaram a ocasião para protestar contra as demolições nas ilhas barreira da Ria Formosa.

Representantes das comissões de moradores das ilhas apelaram ao secretário-geral do PS para que interceda a seu favor, queixando-se de falta de diálogo com o Governo, e António Costa prometeu-lhes que iria falar com o presidente da Câmara de Faro.

Lusa
  • Os confrontos de Rui Rio
    3:38

    País

    Esta não é a primeira vez que Rui Rio enfrenta adversidades. O mesmo aconteceu durante a presidência da Câmara do Porto, quando assumiu uma rutura total com o Futebol Clube do Porto. Na primeira conferência de imprensa como presidente do PSD, avisou os adversários internos de que o clima de confronto é um ambiente do qual gosta.

  • Governo aceita diálogo com PSD após eleição de Rio
    1:52

    País

    Com a eleição de Rui Rio, o Governo aceitou entender-se com o PSD, provocando algumas críticas por parte do PCP e o Bloco de Esquerda. O líder parlamentar socialista diz que admitir o diálogo é Democracia, mas garante que o que sempre dividiu o PS do PSD mantém-se.

  • Sporting nos oitavos de final da Liga Europa

    Liga Europa

    O Sporting garantiu esta quinta-feira o apuramento para os oitavos de final da Liga Europa, ao empatar frente ao Astana, em Alvalade, a três golos, na segunda mão dos 16 avos de final, depois de ter triunfado no Cazaquistão por 3-1. Veja ou reveja todos os golos do encontro.

  • Jane Seymour posa para a Playboy aos 67 anos

    Cultura

    Esta é a terceira vez que a atriz inglesa de 67 anos participa numa sessão fotográfica para a revista Playboy. Jane Seymour aproveitou a oportunidade para se juntar ao movimento #MeToo e falar sobre as agressões sexuais que sofreu às mãos de um produtor, em 1972.

  • O estranho caso do mergulhador Alejandro Ramos

    Mundo

    O mergulhador Alejandro Ramos tornou-se num caso de investigação do Centro Médico Naval do Peru, depois do seu corpo ter começado a inchar sem qualquer explicação aparente. Isto aconteceu há quatro anos, minutos depois de ter emergido da água, onde tinha estado a trabalhar durante muitas horas.

    SIC

  • Vírus do Zika pode proteger contra a dengue

    Mundo

    Uma equipa de investigadores brasileiros acredita que a infeção do vírus Zika pode tornar a pessoa imune contra a dengue. Anteriormente, uma investigação chinesa já tinha conseguido provar o inverso: quem apanha dengue pode estar mais protegido contra o vírus do Zika.

    SIC

  • Pesca explora mais de metade de todos os oceanos

    Economia

    A pesca industrial explora mais de metade de todos os oceanos, uma área quatro vezes maior que a utilizada pela agricultura, havendo mais atividade no norte do Atlântico e do Pacífico, conclui um estudo divulgado esta quinta-feira.