sicnot

Perfil

País

Casamentos por conveniência aumentaram quase 50% em 2014 em Portugal

Os casamentos por conveniência aumentaram quase 50% no ano passado. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras detetou 61 casamentos ilegais, em 2014.

© Edgar Su / Reuters

Em média, todos os meses, cinco portuguesas aceitaram casar com estrangeiros que queriam regularizar a situação e circular livremente pela Europa. 

De acordo com o Jornal de Notícias, a maior parte dos candidatos a esses casamentos são da Índia e do Paquistão e estes estão dispostos a pagar entre 10 e 12 mil euros pelo ato gerido e arranjado por redes internacionais com contactos em Portugal.  

As candidatas portuguesas, a maioria da Grande Lisboa, recebem, em média, metade do valor pago pelos candidatos.  
  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Incêndio em Alfragide deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação em Alfragide, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa