sicnot

Perfil

País

Jovem de 16 anos ferido em acidente com peregrinos já teve alta hospitalar

Um jovem de 16 anos, ferido no acidente que na madrugada de sábado matou cinco peregrinos no IC2, em Cernache, teve hoje alta do Hospital Pediátrico de Coimbra onde estava internado, informou fonte do centro hospitalar. 

PAULO NOVAIS

De acordo com Salomé Marques, coordenadora do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), mantém-se internados outros três doentes, dois dos quais com prognóstico reservado. 

Um homem de 64 anos, politraumatizado grave, está "clinicamente estável e com prognóstico reservado" no serviço de medicina intensiva e uma mulher de 23 anos, que foi no sábado operada às pernas e a um braço, "continua internada na unidade de cuidados cirúrgicos intermédios", em situação clínica idêntica. 

Já um homem de 71 anos, internado no serviço de cirurgia B dos Hospitais da Universidade de Coimbra "mantém-se clinicamente estável". 

Deram entrada no hospital, seis feridos, um dos quais - um jovem de 17 anos - acabou por morrer, elevando para cinco o número de mortos entre o grupo de cerca de 80 peregrinos de Mortágua. 

O grupo dirigia-se para Fátima pelo IC2 e foi vítima de atropelamento em Cernache, Coimbra, cerca das 04:00, após o despiste de um automóvel que seguia no sentido Coimbra/Condeixa.

As cinco vítimas mortais do grupo de peregrinos - que seguia a pé no mesmo sentido do automóvel, mas na faixa contrária - têm entre os 17 e os 69 anos.

No sábado, teve alta hospitalar um homem de 24 anos, condutor do automóvel envolvido no despiste, que apresentava ferimentos ligeiros. O condutor foi, entretanto, constituído arguido e notificado para comparecer em tribunal na segunda-feira para ser ouvido por um juiz e serem-lhe determinadas eventuais medidas de coação. 

Lusa
  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06