sicnot

Perfil

País

Pacote que originou "suspeita de bomba" estaria num pilar da ponte do lado de Lisboa

O pacote que provocou a "suspeita de bomba" na ponte 25 de Abril, em Lisboa, estaria situado junto a um dos pilares norte, localizados na margem do rio junto à capital, disse à agência Lusa fonte policial.

A circulação na ponte 25 de Abril, em Lisboa, foi interrompida cerca das 19:00 na sequência de uma "ameaça de bomba". (Arquivo)

A circulação na ponte 25 de Abril, em Lisboa, foi interrompida cerca das 19:00 na sequência de uma "ameaça de bomba". (Arquivo)

Armando Franca / AP

Segundo a mesma fonte, o pacote que deu origem à "suspeita de bomba" estava localizado na torre 4 da ponte 25 de Abril, situada na margem do rio do lado da capital portuguesa.

A fonte policial informou que a brigada de minas e armadilhas da PSP já se encontra no local e que a Polícia Marítima está no rio, próximo dos pilares, a acompanhar a passagem de eventuais embarcações.

A circulação na ponte 25 de Abril, em Lisboa, foi interrompida cerca das 19:00 na sequência de uma "ameaça de bomba".

A Direção-Nacional da PSP disse à Lusa que a ponte foi encerrada nos dois sentidos por "suspeita de bomba".

"O trânsito está cortado nos dois sentidos", referiu, salientando que foi destacada para o local uma unidade especial da polícia, sem precisar o número de elementos.
Lusa
  • Ponte 25 de abril reaberta ao trânsito

    País

    A ponte 25 de abril, em Lisboa, reabriu ao trânsito às 20:55 desta segunda-feira, depois de a polícia verificar no local que o embrulho encontrado não era um engenho explosivo, disse fonte da Direção Nacional da PSP.

  • Circulação interrompida na ponte 25 de abril devido a embrulho suspeito

    País

    Um pacote suspeito levou ao corte da Ponte 25 de abril nos dois sentidos, em Lisboa. Um carro, já identificado pelas autoridades, largou o embrulho junto ao quarto pilar da ponte. Uma equipa de inativação de engenhos explosivos está a caminho do local e a circulação de carros está por esta altura cortada entre Lisboa e Almada. Está também interrompida a circulação de comboios. 

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.