sicnot

Perfil

País

Re-Food procura voluntários para ajudar no combate à fome e ao desperdício

O Re-food promove na quinta-feira uma "reunião comunitária" em que vai desafiar a população a participar neste projeto de combate à fome e ao desperdício alimentar, que já resgatou e doou 407.000 refeições que tinham como destino o lixo.

A reunião, que decorrerá na Fundação Calouste Gulbenkian, é promovida pelo núcleo  Re-food no bairro lisboeta de Nossa Senhora de Fátima, onde o projeto nasceu a 09 de março de 2011 por iniciativa de Hunter Halder, um norte-americano que vive em Portugal há mais de vinte anos.

O objetivo do encontro é "angariar voluntários para nós e para as organizações que convidámos para estarem presentes no evento [a AC2, o Limiar, a Pro Bono, a Super Babysitters, o Coração Amarelo e a Sapana]", disse hoje à agência Lusa Francisca Vermelho, voluntária no núcleo de Nossa Senhora de Fátima.

Francisca Vermelho explicou que, ao contrário de outros núcleos Re-Food que começaram este ano, o núcleo Nossa Senhora de Fátima "nunca fez uma chamada massiva de voluntários".

Tem havido "alguma dificuldade em puxar as pessoas de forma mais intensa para o projeto" e "a ideia é fazer com que as pessoas acordem um bocadinho da sua indiferença e se tornem mais solidárias", frisou. 

O núcleo de Nossa Senhora de Fátima conta atualmente com 250 voluntários, mas seriam necessários cerca de 300 para distribuir as cerca de 330 refeições diárias a pessoas carenciadas que ali recorrem.

Segundo Francisca Vermelho, o número de pessoas que procuram a Re-Food tem vindo a crescer, assim como os restaurantes e empresas que aderem ao movimento, que resgata mais de 25 mil refeições por mês, número que tem vindo a aumentar todos os meses

"Estamos a crescer a uma velocidade brutal, já existem 17 núcleos e provavelmente este número vai dobrar até ao final do ano", avançou.

Até junho estão previstos abrir vários núcleos: Belém, Santa Clara, Alcântara, Covilhã, Santo António, Almancil, Cascais e Ermesinde

O projeto conta atualmente com 2.314 Voluntários nos 17 núcleos e apoia diariamente 1.726 pessoas. Para conseguir realizar estar tarefa, o Re-food tem "687 fontes de alimentos", entre os quais restaurantes, cafés, pastelarias, padarias, refeitórios, supermercados e hipermercados. 

A voluntária adiantou que o apoio dos supermercados e hipermercados foi muito importante para melhorar a qualidade de alimentação das famílias carenciadas.

"Além das refeições, passámos a dar iogurtes, fruta, legumes, o que melhorou imenso a qualidade da alimentação das nossas famílias", sublinhou.

Francisca Vermelho adiantou à Lusa que outro objetivo da Re-food é que alguns beneficiários possam passar para outros núcleos, conforme forem abrindo noutros bairros.  

"Enquanto núcleo fundador temos muitas pessoas que não são do bairro e gostaríamos que fossem para o seu bairro", disse a voluntária, admitindo, no entanto, que nem sempre será possível porque muitos beneficiários não querem que os vizinhos conheçam a sua situação.

Em Portugal, 2,6 milhões de pessoas vivem em risco de pobreza, sendo que destes mais de 640 mil serão crianças e jovens.

Lusa
  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".