sicnot

Perfil

País

Um milhão de portugueses sofre de asma, mas doença está bem controlada

Cerca de um milhão de portugueses sofre de asma, doença que em 2013 causou 122 mortos e mais de 2.600 internamentos, mas a patologia tem sido bem controlada e Portugal é um dos países com menor taxa de internamento.

Reuters

No Dia Mundial da Asma, que hoje se assinala, Portugal é apontado como tendo indicadores favoráveis em relação à taxa de internamentos por este doença, embora nos últimos anos tenha havido aumento de internamentos.

Segundo os dados do relatório do Observatório Nacional das Doenças Respiratórias, apresentado na segunda-feira em Lisboa, o número de internamentos por asma em 2013 subiu 50% em relação a 2004.

Ainda assim, os especialistas consideram que o número de internamentos por asma é baixo, o que traduz "um bom controlo dos asmáticos no ambulatório".

Em relação aos óbitos, a mortalidade por asma tem vindo a decair, registando um decréscimo de 40% em relação há 10 anos. 

"Admite-se que a asma brônquica atinja cerca de um milhão de portugueses e todos os indicadores apontam no sentido de que a seu peso tenderá a aumentar", refere o relatório.

De acordo com o Observatório, a asma atinge uma população jovem. Em 2013, foram internados por asma 1.159 doentes com menos de 18 anos (44,3% dos internamentos por essa patologia).

Os dados mostram ainda variações regionais na prevalência da asma, com as regiões com maior número de doentes internados a serem as de Lisboa e Vale do Tejo, região Centro e Norte.

Em 2013, último ano analisado por este relatório, estavam registados nos centros de saúde 203 mil doentes com o diagnóstico de asma, um aumento de 47% face ao ano anterior, mas ainda assim muito abaixo do um milhão de doentes estimados
  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.