sicnot

Perfil

País

Vila de Mortágua parou para funerais dos cinco peregrinos

A vila de Mortágua parou hoje à tarde para prestar homenagem aos cinco peregrinos que morreram na madrugada de sábado, em Cernache, após o despiste de um carro.

Lusa

Milhares de pessoas deslocaram-se ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Mortágua, onde às 15:00 se realizaram os funerais de quatro dos peregrinos, em simultâneo. Pouco antes, tinha sido o funeral da outra vítima, uma mulher que ficou sepultada no cemitério de Vale de Remígio.

O quartel foi pequeno para acolher todos os que quiserem participar nas cerimónias, tendo as ruas envolventes ficado cheias de pessoas, entre as quais elementos dos escuteiros e de grupos de peregrinos.

O comércio esteve praticamente fechado e os alunos da escola básica 2/3 e da secundária, acompanhados dos professores, compareceram com balões brancos nas mãos.

"Adeus Flávio e Diogo", "Até já amigos, nunca serão esquecidos", eram algumas das mensagens que podiam ler-se escritas nos próprios balões ou em cartões neles pendurados, dirigidas aos dois jovens peregrinos que faleceram.

Os balões foram largados cerca das 15:45, quando decorria ainda a missa, que prosseguiu depois com um cântico que referia: "Eu sou a ressurreição e a vida, quem acredita em mim viverá eternamente".

Antes, durante a homilia, o vigário-geral da Diocese de Coimbra, Pedro Miranda, tinha dito que os cristãos devem até rezar por aqueles que lhes fazem mal.

"Se assim é, então como não incluir na oração comum o jovem que provocou este desastre e que tanto sofrimento ocasiona", questionou.

O acidente ocorreu às 04:00 de sábado, depois de o automóvel se ter despistado à saída de uma curva e invadido a faixa contrária onde seguiam, a pé, cerca de 80 pessoas provenientes de Mortágua com destino a Fátima.

O vigário-geral disse que ia rezar e pedir a todos que rezassem também para que o condutor do automóvel tenha um "arrependimento sincero".

"Rezo também para que aquilo que a justiça humana venha a determinar possa ser para ele uma oportunidade de verdadeira redenção, reabilitação e cura", acrescentou.

No final da cerimónia, o presidente da Câmara de Mortágua, José Júlio Norte, pediu solidariedade para com as famílias das vítimas e fez votos para que todos sejam capazes de retomar as suas vidas.

O autarca desejou também "o rápido restabelecimento" dos feridos que ainda se encontram internados nos Hospitais da Universidade de Coimbra.

O primeiro corpo a deixar o quartel foi o de um dos jovens, às 16:30, com destino ao cemitério do Sobral, no mesmo concelho.

Os restantes ficaram a aguardar o regresso dos escuteiros, tendo depois sido levados para o cemitério municipal de Mortágua aproximadamente uma hora depois.



Lusa
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espirito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espirito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Caso que está a gerar tensão entre Angola e Portugal chega a tribunal 2ª.feira
    1:32

    País

    O julgamento da Operação Fizz começa esta segunda feira numa altura em que o tribunal da Relação ainda não decidiu se aceita o pedido de Luanda para que Manuel Vicente seja julgado em Angola. O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa foi arrolado pelo tribunal como testemunha e já respondeu por escrito. O processo será julgado no tribunal da comarca de Lisboa pelo coletivo de juízes formado por Alfredo Costa, Helena Pinto e Ana Guerreiro da Silva, estando o Ministério Público representado pelo procurador José Góis.

  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo
    1:42
  • Dissonâncias entre EUA e Europa "podem ser ultrapassadas"
    1:04

    Mundo

    O ministro dos Negócios Estrangeiros reconhece que há sinais manifestos de dissonância na política externa da Europa e dos Estados Unidos da América. No dia em que Donald Trump completa um ano na Casa Branca, Augusto Santos Silva diz que acredita, no entanto, que essas divergências podem ser ultrapassadas.

  • Há mais um suspeito do massacre de Las Vegas 
    0:27

    Mundo

    Em outubro passado, Stephen Paddock abriu fogo sobre os espetadores de um concerto de música country, em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo quase 500, no mais sangrento tiroteio da história norte-americana recente. A novidade é que a polícia federal dos EUA abriu uma investigação sobre um segundo suspeito no tiroteio. A Polícia Metropolitana disse que não há ainda um motivo para o tiroteio mas aponta como uma das possíveis razões o facto de Stephen Paddock ter perdido uma grande quantia de dinheiro. Os investigadores descobriram ainda que o atirador possuía pornografia infantil no seu computador.