sicnot

Perfil

País

Fenprof entrega mais documentos para juntar à queixa contra o Instituto de Avaliação Educativa

Fenprof entrega mais documentos para juntar à queixa contra o Instituto de Avaliação Educativa

A Fenprof entregou, esta tarde na Polícia Judiciária, mais documentos para juntar à queixa que fez contra o Instituto de Avaliação Educativa, o organismo do ministério da educação que coordena as provas de inglês do nono ano. Mário Nogueira entregou correio eletrónico recebido por alguns professores, nos quais lhes seriam oferecidos descontos numa livraria em troca da publicidade feita a manuais de preparação para os exames. Os documentos irão juntar-se ao inquérito que corre na Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Judiciária.Em causa estão suspeitas de irregularidades participadas pela Fenprof, na parceria entre o instituto de Avaliação Educativa e quatro empresas, parceiras nos exames de inglês do Cambridge.

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • A experiência de um embaixador português na Coreia do Norte
    2:58

    País

    A Coreia do Norte tem o maior orçamento militar do mundo e o seu arsenal nuclear acaba por dar-lhe acesso a uma possível cimeira com os Estados Unidos. A pobreza e o culto da personalidade foram testemunhados pelo embaixador, José Manuel de Jesus, que visitou várias vezes Pyongyang.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.