sicnot

Perfil

País

Morreu o jornalista Óscar Mascarenhas

Morreu o jornalista Óscar Mascarenhas, membro do Conselho Deontológico do Sindicato de Jornalistas. Óscar Mascarenhas tinha 65 anos e foi também Provedor do Leitor do Diário de Notícias.

O jornalista morreu hoje, aos 65 anos, em Lisboa, vítima de ataque cardíaco, informou fonte ligada à família.


De acordo com a mesma fonte, Óscar Mascarenhas sentiu-se mal hoje de manhã e ainda foi assistido por uma equipa do INEM- Instituto Nacional de Emergência Médica. 


Óscar José Mascarenhas nasceu a 9 de dezembro de 1949.


Natural de Goa, India, começou a trabalhar como jornalista em 1975, no diário A Capital, passando em 1982 para o Diário de Notícias, jornal onde fez grande parte da sua carreira, até sair em 2002. 


No ano seguinte, em 2003, integrou os quadros da Lusa - Agência de Notícias de Portugal, SA, como assessor da administração então presidida pelo jornalista Luís Delgado, ficando com o pelouro, entre outras funções, do relacionamento com as agências noticiosa e organismos internacionais com que a Lusa tinha cooperação.


Mais tarde, em setembro de 2005, passou para a redação da Lusa como editor e integrou depois, em 2007, o turno da madrugada, função que desempenhou até passar à pré-reforma, em 2009.


Em 2012, voltou ao Diário de Notícias, onde abraçou o cargo de Provedor do Leitor, funções que deixou no final de 2014.


Óscar Mascarenhas foi ainda presidente do Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas durante oito anos, ocupando atualmente o cargo de vogal do CD, órgão sindical presidido pela jornalista São José Almeida.


Como jornalista, relatou momentos históricos, como a cerimónia da independência da Cabo Verde, em 1975, os Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, ou ainda as primeiras eleições livres na RDA, em 1990, após a queda do Muro de Berlim.


Em 1985, o Clube Português de Imprensa distinguiu-o como o Premio Reportagem, e, um ano depois, o Premio de Viagem.



Com Lusa
  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC