sicnot

Perfil

País

PSD e CDS esperam contributo do PS na proposta para a cobertura das eleições

PSD e CDS esperam contributo do PS na proposta para a cobertura das eleições

O PSD e o CDS confirmam que não vai haver qualquer visto prévio na cobertura jornalística das eleições e esperam ter contributos do PS na proposta que vão apresentar. No final de uma reunião, no Parlamento, Francisco Pinto Balsemão disse estar satisfeito e que as preocupações dos órgãos de comunicação social foram ouvidas pelos partidos da maioria.

  • Projeto da maioria deixa cair obrigação de plano prévio na cobertura das eleições
    2:07

    País

    Já está a ser discutida a nova proposta do PSD e do CDS para a cobertura jornalística das eleições. A SIC sabe que, quer a Entidade Reguladora para a Comunicação Social, quer a Comissão Nacional de Eleições já sabem qual é o teor da nova proposta feita pela maioria. Os dois partidos deixaram cair todas as matérias que causaram polémica. E esperam, agora, que se consiga chegar a um entendimento com o PS para que a nova lei seja aprovada rapidamente.

  • "Pela liberdade de informação"

    País

    Um grupo de diretores de informação de 20 órgãos de comunicação social emitiu esta sexta-feira um comunicado conjunto em defesa da liberdade de imprensa e contra o projeto que define regras para a cobertura noticiosa das eleições. Pode lê-lo abaixo, na íntegra.

  • Lei da cobertura das campanhas eleitorais vai ser discutida no Parlamento
    0:15

    País

    Os dirigentes regionais do PSD e do CDS-PP estiveram reunidos esta noite para acertar detalhes sobre o acordo de coligação. A reunião dos presidentes das distritais serviu para preparar as eleições mas não para definir listas. No final, o vice-presidente do CDS, Nuno Magalhães, falou da lei da cobertura das campanhas eleitorais, para dizer que o assunto vai ser discutido no Parlamento.

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.