sicnot

Perfil

País

Supremo confirma 11 anos de prisão para mulher que matou marido à facada em Braga

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a condenação a 11 anos de prisão de uma mulher que em maio de 2013 matou o companheiro à facada, em S. Vicente, Braga, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Rodrigo Abd

Aquela pena tinha sido aplicada pelo Tribunal de Braga, mas a defesa da arguida recorreu, primeiro para a Relação e depois para o STJ, mas em ambos os casos sem qualquer resultado.

A arguida, de 50 anos, foi condenada por homicídio simples.

O tribunal considerou que ela não agiu com especial perversidade e censurabilidade, apesar da violência com que desferiu a facada no abdómen do companheiro.

O coletivo de juízes no Tribunal de Braga sublinhou ainda o historial de violência entre o casal, com agressões mútuas, resultante do consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

A arguida e a vítima viveram 13 anos juntos, numa relação pautada por agressões mútuas.

O tribunal considerou que o homem era quem apresentava sempre mais mazelas, por ser "muito menos corpulento" do que a mulher.

Esta já o teria agredido anteriormente com um martelo e com uma facada num braço.

No dia dos factos, 14 de maio de 2013, e ainda segundo o tribunal, os dois estavam de novo sob o efeito do álcool: o homem tinha uma taxa de alcoolemia de 1,16 gramas por litro de sangue e a mulher de 0,98.

No meio de mais uma discussão, ele ter-lhe-á atirado o vinho que tinha num copo e ela respondeu dando-lhe uma facada no abdómen, num movimento "rápido e violento".

Usou uma faca de cozinha com uma lâmina de 10 centímetros de comprimento.

O tribunal considerou que ela agiu com intenção de matar, tendo atuado com dolo direto e com ilicitude elevada.

No entanto, os juízes valoraram o facto de a arguida, ao ver o companheiro no chão a esvair-se em sangue, ter ligado para o 112 a pedir auxílio e ter sido ela mesma a prestar-lhe os primeiros socorros.

O homem foi transportado para o hospital ainda com vida, mas acabou por morrer no decurso da operação cirúrgica a que estava a ser submetido.

A arguida vai ainda ter de pagar 5.340 euros ao hospital.

Lusa
  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC