sicnot

Perfil

País

PPM disponível para integrar coligação das legislativas com PSD e CDS

O presidente do PPM disse esta sexta-feira que manifestou aos líderes do PSD e do CDS-PP, por carta enviada a 27 de abril, a "disponibilidade" dos monárquicos para integrarem a coligação das legislativas, mas ainda não obteve resposta.

Na sequência da declaração conjunta de Passos Coelho e Paulo Portas, a 25 de abril, em que revelaram alguns princípios do acordo eleitoral entre PSD e CDS-PP, o PPM manifestou a sua disponibilidade para fazer parte da coligação, aguardando ainda uma resposta, segundo Paulo Estêvão.

Na sequência da declaração conjunta de Passos Coelho e Paulo Portas, a 25 de abril, em que revelaram alguns princípios do acordo eleitoral entre PSD e CDS-PP, o PPM manifestou a sua disponibilidade para fazer parte da coligação, aguardando ainda uma resposta, segundo Paulo Estêvão.

Lusa

Paulo Estêvão, que falava à agência Lusa, acrescentou que a Comissão Política Nacional e o Conselho Nacional do Partido Popular Monárquico (PPM) se reúnem no sábado, em Lisboa, para deliberar sobre a estratégia para as eleições deste ano.

O dirigente do PPM, que preside à Comissão Política Nacional do partido e é deputado no parlamento dos Açores, lembrou que a Aliança Democrática (AD) é um "património" dos três partidos, que têm uma "aliança de quase 40 anos", com coligações a acordos "ininterruptos" desde 1979, quando pela primeira vez se apresentaram juntos a eleições.

Paulo Estêvão lembrou também "as múltiplas alianças autárquicas" em vigor, em concelhos como Braga ou Porto, entre outros.

As direções nacionais do PSD e do CDS acordaram fazer uma coligação pré-eleitoral para as legislativas deste ano.

Na sequência da declaração conjunta de Passos Coelho e Paulo Portas, a 25 de abril, em que revelaram alguns princípios do acordo eleitoral entre PSD e CDS-PP, o PPM manifestou a sua disponibilidade para fazer parte da coligação, aguardando ainda uma resposta, segundo Paulo Estêvão.
Lusa
  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32