sicnot

Perfil

País

Proteção Civil testa meios e procedimentos para visita papal a Fátima

A Proteção Civil vai testar na terça e na quarta-feira, na peregrinação internacional de maio ao Santuário de Fátima, meios e procedimentos para uma visita papal, revelou o comandante distrital de operações de socorro de Santarém.

© Stefano Rellandini / Reuters

"No dispositivo que vai estar em Fátima, vamos testar algumas valências e procedimentos com vista a uma eventual visita do papa em 2017", afirmou à agência Lusa Mário Silvestre, adiantando que na cidade vai estar o hospital de campanha do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), com todas as valências, incluindo a unidade cirúrgica.

Segundo Mário Silvestre, "no terreno este será o grande teste para este ano", explicando que com este hospital "haverá um menor fluxo de transferências para os hospitais do Centro Hospitalar do Médio Tejo [Tomar, Torres Novas e Abrantes] e para o de Leiria".

Por outro lado, vão ser testados "novos procedimentos de articulação e fluxo de informação com todas as organizações e instituições que atuam no âmbito da Proteção Civil", o que vai dar à autoridade nacional "uma maior capacidade de gestão dos meios afetos à operação", afirmou o comandante distrital.

Mário Silvestre acrescentou que até segunda-feira "há um reforço dos meios" de socorro feito através dos Bombeiros Voluntários de Fátima e Serviço Municipal de Proteção Civil de Ourém, sendo que na terça-feira, dia 12, às 11:00, arranca a "operação principal que é assumida pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, terminando às 16:00 de dia 13, quarta-feira.

O comandante explicou que no pico do dispositivo da Proteção Civil -- entre as 20:00 de terça-feira e até às 13:00 de quarta-feira - vão estar envolvidos cerca de 300 operacionais de várias entidades: bombeiros, Cruz Vermelha Portuguesa, INEM, escuteiros, Colégio de São Miguel, Servitas, Serviço Municipal de Proteção Civil de Ourém e Universidade Fernando Pessoa (na área da podologia).

"O dispositivo está dimensionado para responder às situações que ocorrem nas grandes peregrinações", declarou o responsável, recomendando aos peregrinos e à população que "utilize os normais procedimentos em caso de necessidade de socorro, ligando para o 112, o número nacional de emergência".

Aos peregrinos, Mário Silvestre aconselha algumas medidas, como o respeito pelos períodos de descanso, a hidratação ou o uso de protetor solar.

"Com o calor que é previsível, as pessoas chegam a Fátima fisicamente mais debilitadas e este é o maior problema que pode resultar em situações pré-hospitalares", advertiu.

A abertura da peregrinação está marcada para as 18:30 de terça-feira, na Capelinha das Aparições, prosseguindo às 21:30, com a recitação do terço, procissão das velas e missa.

A peregrinação internacional aniversária de maio, 98 anos após os acontecimentos de Fátima, termina na quarta-feira, dia 13, com missa, bênção dos doentes e a procissão do adeus.



Lusa

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.