sicnot

Perfil

País

Deslizamento de terras e pequenas inundações em S. Miguel devido a chuva forte

Um deslizamento de terras e algumas inundações foram registadas hoje pelo Serviço de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores na ilha de São Miguel, que está sob aviso vermelho, disse uma fonte daquela organização de socorro.

SIC

As ilhas de São Miguel e de Santa Maria, nos Açores, estão hoje sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva forte e trovoada.

"A partir da 01:30 choveu muito na zona norte de São Miguel, entre os concelhos do Nordeste e da Ribeira Grande. Houve alguma precipitação, mas registámos apenas um deslizamento de terras perto da freguesia da Achadinha, no Nordeste, com obstrução parcial da estrada", adiantou a mesma fonte.

De acordo com o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, as organizações de socorro já estão no local a limpar a via.

A mesma fonte disse ainda que foi registada uma pequena inundação num quintal e outra nas traseiras de um restaurante.

"São situações simples que serão resolvidas rapidamente", disse a mesma fonte, acrescentando que às 08:00 locais (09:00 em Lisboa) a chuva diminuiu de intensidade.

O aviso vermelho, para S. Miguel e Santa Maria, entrou em vigor hoje às 07:00 e irá terminar às 15:00, hora em que as ilhas do grupo oriental dos Açores vão passar a aviso laranja devido às condições meteorológicas, nomeadamente chuva e aguaceiros.

O IPMA emite um aviso vermelho quando está prevista uma situação meteorológica de risco extremo, com o organismo a recomendar que a população se mantenha regularmente ao corrente da evolução das condições meteorológicas e seguir as orientações da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Também as ilhas do Faial, Pico, Terceira, Graciosa e São Jorge, do grupo central dos Açores, estão hoje sob aviso amarelo entre as 09:00 de hoje e as 02:59 de terça-feira.

O IPMA prevê para hoje no grupo ocidental (ilhas das Flores e Corvo) céu pouco nublado, aumentando de nebulosidade ao longo da tarde e vento norte bonançoso a moderado.

Nos grupos oriental e central prevê-se céu muito nublado, tornando-se encoberto, períodos de chuva e aguaceiros por vezes fortes, condições favoráveis à ocorrência de trovoadas e vento nordeste bonançoso a moderado, tornando-se muito fresco a forte com rajadas até 90 quilómetros por hora.

Face a estas previsões meteorológicas, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores emitiu um alerta a recordar que o "eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas mais vulneráveis", recomenda "a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações".


Lusa
  • Proteção Civil passa a ter Secretaria de Estado
    1:13

    País

    O Governo criou uma nova Secretaria de Estado da Proteção Civil, que vai ser liderada por José Artur Tavares Neves. Esta é a principal novidade da remodelação governamental que envolve quatro Secretários de Estado, dois deles foram reconduzidos nos cargos.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC