sicnot

Perfil

País

Deslizamento de terras e pequenas inundações em S. Miguel devido a chuva forte

Um deslizamento de terras e algumas inundações foram registadas hoje pelo Serviço de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores na ilha de São Miguel, que está sob aviso vermelho, disse uma fonte daquela organização de socorro.

SIC

As ilhas de São Miguel e de Santa Maria, nos Açores, estão hoje sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva forte e trovoada.

"A partir da 01:30 choveu muito na zona norte de São Miguel, entre os concelhos do Nordeste e da Ribeira Grande. Houve alguma precipitação, mas registámos apenas um deslizamento de terras perto da freguesia da Achadinha, no Nordeste, com obstrução parcial da estrada", adiantou a mesma fonte.

De acordo com o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, as organizações de socorro já estão no local a limpar a via.

A mesma fonte disse ainda que foi registada uma pequena inundação num quintal e outra nas traseiras de um restaurante.

"São situações simples que serão resolvidas rapidamente", disse a mesma fonte, acrescentando que às 08:00 locais (09:00 em Lisboa) a chuva diminuiu de intensidade.

O aviso vermelho, para S. Miguel e Santa Maria, entrou em vigor hoje às 07:00 e irá terminar às 15:00, hora em que as ilhas do grupo oriental dos Açores vão passar a aviso laranja devido às condições meteorológicas, nomeadamente chuva e aguaceiros.

O IPMA emite um aviso vermelho quando está prevista uma situação meteorológica de risco extremo, com o organismo a recomendar que a população se mantenha regularmente ao corrente da evolução das condições meteorológicas e seguir as orientações da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Também as ilhas do Faial, Pico, Terceira, Graciosa e São Jorge, do grupo central dos Açores, estão hoje sob aviso amarelo entre as 09:00 de hoje e as 02:59 de terça-feira.

O IPMA prevê para hoje no grupo ocidental (ilhas das Flores e Corvo) céu pouco nublado, aumentando de nebulosidade ao longo da tarde e vento norte bonançoso a moderado.

Nos grupos oriental e central prevê-se céu muito nublado, tornando-se encoberto, períodos de chuva e aguaceiros por vezes fortes, condições favoráveis à ocorrência de trovoadas e vento nordeste bonançoso a moderado, tornando-se muito fresco a forte com rajadas até 90 quilómetros por hora.

Face a estas previsões meteorológicas, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores emitiu um alerta a recordar que o "eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas mais vulneráveis", recomenda "a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações".


Lusa
  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.