sicnot

Perfil

País

EasyJet sai a ganhar com greve na TAP

A easyJet ganhou novos passageiros com a greve de dez dias na TAP, que levou muitos a voarem pela primeira vez na companhia de baixo custo, disse hoje à Lusa o diretor comercial para o mercado nacional, José Lopes. 

© Srdjan Zivulovic / Reuters

Sem avançar números relativos ao aumento da procura nos primeiros dez dias de maio, na sequência da greve dos pilotos da TAP e da Portugália, o responsável confirmou que a companhia de baixo custo ('low cost') recebeu passageiros que "nunca tinham voado com a easyJet sobretudo na categoria 'business'" (classe executiva) e que "muitos irão voltar". 

"A greve na TAP foi uma boa oportunidade para quebrar alguns tabus de pessoas que nunca tinha voado com a companhia", adiantou à Lusa José Lopes, no dia em que foram divulgados os resultados da easyJet relativos ao primeiro semestre, terminado a 31 de março. 

José Lopes sustentou que "os números relativos ao período de greve de dez dias na TAP apenas são contabilizados no segundo semestre" e que a companhia está "a apresentar os resultados relativos ao primeiro semestre", que foram "muito positivos em Portugal, em linha com o resto da Europa". 

A expectativa da easyJet é que muitos destes passageiros voltem: "Acredito que vão voltar no futuro, na sequência de experiências positivas".  

"A taxa de repetição é de 58% dos passageiros. No segmento de 'negócios' a taxa de repetição sobe para os 62%", acrescentou. 

Os pilotos da TAP e da Portugália estiveram dez dias em greve, entre 01 e 10 de maio, por considerarem que o Governo não está a cumprir o acordo assinado em dezembro de 2014, nem um outro, estabelecido em 1999, que lhes dava direito a uma participação de até 20% no capital da empresa no âmbito da privatização. 

A easyJet anunciou hoje pela primeira vez lucro no primeiro semestre do ano fiscal, que começa a 01 de outubro, fechando este período com um resultado líquido antes de impostos de 9,7 milhões de euros (sete milhões de libras) e uma receita de 2.455 milhões de euros (1.767 milhões de libras). 

No mesmo período, a taxa de ocupação média aumentou 0,7 pontos percentuais para 89,7%, enquanto a capacidade disponível cresceu 3,6% para 32,2 milhões de assentos.

A easyJet abriu novas bases em Amesterdão e no Porto, passando a contar com 26 bases. 

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.