sicnot

Perfil

País

Mais de metade dos portugueses considera que tem uma alimentação saudável

Mais de metade dos portugueses considera que faz uma alimentação saudável e quase todos reconhecem que esta é "muito importante para a sua saúde", segundo os resultados da primeira edição do Observatório da Nutrição e Alimentação em Portugal (ONAP).

(Arquivo)

(Arquivo)

© Darren Staples / Reuters

De acordo com o primeiro estudo do ONAP, 90% dos inquiridos consideraram a alimentação como muito importante para a sua saúde, mas apenas 66% consideram fazê-la de forma saudável.

Os mesmos resultados indicam que 65% dos inquiridos fazem quatro refeições por dia e 20% não fazem refeição de prato ao jantar.

As conclusões desta 1ª edição do ONAP, apresentados recentemente, "permitem concluir que há hoje uma maior consciencialização para a importância da alimentação na saúde e qualidade de vida e que o termo saudável já entrou no léxico dos portugueses".

Depois do inquérito nacional à nutrição dos portugueses realizado em 1980 e do estudo sobre Hábitos Alimentares dos Portugueses levado a cabo pela Sociedade Portuguesa das Ciências da Nutrição e Alimentação (SPCNA), em 2009, este estudo vem agora reforçar e atualizar os conhecimentos sobre a forma como os portugueses se alimentam.

O estudo avaliou ainda outros parâmetros como a adição de sal, o consumo de hortícolas, o consumo de saladas e o consumo de fruta. 

Nestes parâmetros, 9,7% dos inquiridos referiram adicionar sal de mesa à refeição, 51,1% consomem sopa de hortícolas uma ou mais vezes por dia, 26% admitem consumir saladas e 56,6% comem duas a cinco peças de fruta por dia.

Os hábitos de refeição estão também incluídos no estudo, que demonstra que 22,3% dos respondentes fazem duas refeições em frente ao computador ou à televisão e 20% admitem não comer refeição de prato ao jantar. 

Além da alimentação, o estudo debruça-se sobre hábitos de vida, tendo concluído que mais de 50% dos inquiridos não praticam exercício físico por falta de vontade.
Lusa
  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.