sicnot

Perfil

País

Poeiras do norte de África afetam qualidade do ar em Portugal

A qualidade do ar em Portugal continental pode ser hoje afetada devido a uma massa de ar proveniente do norte de África que contem partículas e poeiras em suspensão, informou hoje a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

© Amir Cohen / Reuters

Na informação publicada na página oficial da APA na Internet, aquele organismo avança que durante o dia de hoje "é previsível" que o território nacional seja influenciado por uma massa de ar com origem no norte de África "transportando na circulação partículas e poeiras em suspensão".

De acordo com a APA, este "fenómeno natural" poderá "afetar a qualidade do ar ambiente, estimando-se que possa contribuir para um aumento das concentrações de partículas em suspensão", nas regiões de Portugal continental.

A mesma informação acrescenta que a análise comparativa dos modelos de prognóstico de dispersão e transporte de poeiras indica que o fenómeno poderá manter-se na quinta-feira.

O transporte de longa distância de partículas com origem natural, em zonas áridas do norte de África, como é o caso dos desertos do Sahara e Sahel, pode causar elevados níveis de partículas em suspensão. 

Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, estes fenómenos são mais frequentes nos períodos de primavera e verão em Portugal e nos países mediterrânicos.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.