sicnot

Perfil

País

Portugal hoje vai aquecer, Beja pode chegar aos 40º

A temperatura máxima pode atingir hoje um valor recorde em Portugal para o mês de maio, a confirmarem-se os 40ºC previstos para Beja pela meteorologia.

© Eric Vidal / Reuters

Até hoje, a temperatura mais alta registada em maio, em Beja, foi em 2006, no dia 28, com o termómetro a subir aos 37,2ºC, precisou à Lusa a climatologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) Fátima Espírito Santo.

A temperatura mais alta verificada em maio em Portugal foi 39,5ºC, na Régua, a 28 de maio de 2001, e em Elvas, a 31 de maio de 1999, adiantou.

O aumento da temperatura, máxima, generalizado no continente desde o fim de semana passado, deve-se a uma massa de ar quente e seca transportada do Norte de África e do Interior da Europa, esclareceu a meteorologista do IPMA Madalena Rodrigues.

No entanto, a partir de hoje, nas regiões do Litoral Norte e Centro, o termómetro poderá descer 3ºC a 5ºC devido à influência de ar marítimo, que leva ao aumento da humidade.

A descida da temperatura máxima deverá acentuar-se na quinta-feira, estendendo-se às regiões do Vale do Tejo e do Sul, com as máximas a poderem baixar 9ºC a 11ºC, assinalou Madalena Rodrigues. Para Beja, por exemplo, está prevista uma máxima de 29ºC.

Na sexta-feira, é esperada uma descida significativa da temperatura mínima no interior Norte e Centro, para valores entre os 2ºC, nas Penhas Douradas, e os 4ºC, em Bragança.

Segundo as previsões, a temperatura máxima deverá voltar a subir no sábado, para valores da ordem dos 30ºC nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Alentejo, disse a mesma meteorologista


  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras