sicnot

Perfil

País

Toyota e Nissan fazem recolha de carros em Portugal por defeito no airbag

A Toyota e a Nissan vão recolher às suas oficinas em Portugal 17.500 e 2500 veículos, respetivamente, devido a um defeito no 'airbag', produzido pela empresa Takata e que, a nível mundial está a afetar cerca de 6,5 milhões de carros das duas marcas.

Fonte oficial da Toyota em Portugal disse que a marca "tem realizado vários testes e investigações sobre o detonador de 'airbag' Takata" e que, entre as peças analisadas no mercado japonês, "foi verificado que alguns elementos poderiam conter humidade com o passar do tempo". (Arquivo)

Fonte oficial da Toyota em Portugal disse que a marca "tem realizado vários testes e investigações sobre o detonador de 'airbag' Takata" e que, entre as peças analisadas no mercado japonês, "foi verificado que alguns elementos poderiam conter humidade com o passar do tempo". (Arquivo)

© Heinz-Peter Bader / Reuters

Fonte oficial da Toyota em Portugal disse que a marca "tem realizado vários testes e investigações sobre o detonador de 'airbag' Takata" e que, entre as peças analisadas no mercado japonês, "foi verificado que alguns elementos poderiam conter humidade com o passar do tempo". 

Como resultado, o 'airbag' pode "não deflagrar de acordo com o projetado, em caso de acidente", sendo que a "relação com a intrusão de humidade, se acontecer, com o risco de deflagração em condições não projetadas, não é conhecida".

Assim, a marca representada em Portugal pelo grupo Salvador Caetano vai avisar os seus clientes para o defeito, no sentido de se dirigirem às oficinas para fazerem a reparação.

A Toyota avisa que para o problema do 'airbag' do condutor estão abrangidas 1544 viaturas em Portugal dos modelos Yaris, RAV4 e Hilux, produzidos entre julho de 2003 e dezembro de 2005. Já para o 'airbag' do passageiro, o valor é bastante superior (16.030 unidades), contemplando os modelos Yaris, Corolla e RAV4 produzidos entre março de 2003 e março de 2007.

Segundo o porta-voz da Toyota, "dentro dos próximos dias, a Toyota Caetano Portugal vai contactar diretamente os clientes de viaturas envolvidas (por carta registada) para que, mediante a sua disponibilidade, se desloquem com as viaturas à rede oficial de concessionários Toyota".

O mesmo irá fazer a Nissan, que em resposta à Lusa, disse que "em Portugal estão envolvidos 2.458 veículos produzidos, consoante o modelo, no período entre 04 de janeiro 2004 e 30 de março de 2007".

Os modelos em questão são o Almera Tino e Terrano II, produzido em Espanha, o Almera, produzido em Inglaterra e a 'pick-up' X-Trail, produzida no Japão.

Fonte oficial da Nissan disse que a marca "vai começar a enviar cartas aos clientes mas dado serem veículos já com cerca de 10 anos, é possível que já não sejam propriedade do cliente inicial, ou que este tenha mudado de morada, pelo que nestes casos os atuais proprietários deverão contactar um concessionário Nissan, a partir de junho, para marcar a intervenção, a qual não terá quaisquer custos para o cliente".
Lusa
  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.