sicnot

Perfil

País

PSD e CDS passam para o papel acordo pré-eleitoral

PSD e CDS assinam hoje o acordo formal de coligação para as próximas legislativas. Os líderes dos partidos da maioria fazem, logo à noite, um jantar em Mesão frio, Guimarães, onde vão assinar o acordo pré-eleitoral.

M\303\201RIO CRUZ

O entendimento entre os dois foi alcançado a 25 de abril, dia em que ficou já assinado um primeiro compromisso de coligação entre os dois partidos.

Depois disso, o primeiro-ministro e o vice-primeiro-ministro ainda não voltaram a estar juntos em eventos públicos.

O jantar de logo à noite, no norte do país serve ainda para Passos Coelho e Paulo Portas assinalarem o primeiro aniversário da saída da troika de Portugal.
  • Paulo Portas elogia a coligação com o PSD
    0:41

    País

    Paulo Portas elogiou hoje a coligação com o PSD, apontando o dedo ao PS, que considerou responsável pela intervenção externa, antevendo que os socialistas se preparam para colocar "a dívida a crescer" e fazer "disparar o défice". Num almoço comemorativo do 1.º de Maio, na Sobreda da Caparica, Almada, o vice-primeiro-ministro lembrou que "PSD e CDS votaram nos seus órgãos próprios, livremente, uma aliança para dar a Portugal um projeto de governo estável, maioritário, capaz de levar o pais para um situação de crescimento, criação de emprego, recuperação de poder de compra, sem por em risco o caminho já feito para reconquistar a credibilidade e evitar o vexame" sofrido com a presença da 'troika'.

  • Portas reage ao caso SMS com ironia
    0:20

    País

    O líder do CDS-PP garantiu hoje que a coligação com o PSD "está bem" e "é para ganhar". Com ironia, Paulo Portas quis desvalorizar a questão sobre se fez o seu pedido de demissão de ministro dos Negócios Estrangeiros por carta ou SMS.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.