sicnot

Perfil

País

Monchique e de Mação em risco máximo de incêndio

Os concelhos de Monchique, no distrito de Faro, e de Mação, em Santarém, apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

© Ognen Teofilovski / Reuters


IPMA colocou em risco muito elevado de incêndio os concelhos de Oleiros, Vila de Rei (Castelo Branco), do Sabugal (Guarda), Vila Nova da Barquinha, Abrantes (Santarém), Castelo de Vide, Gavião e Ponto de Sor (Portalegre).

Segundo informação publicada no 'site' do IPMA, estão também em risco muito elevado de incêndio os concelhos de Santiago do Cacém (Setúbal), Barrancos, Odemira (Beja), Aljezur, Lagos, Vila do Bispo, Portimão, Silves, Loulé e Alcoutim (Faro) 

Há ainda vários concelhos da Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora, Beja e Faro em risco elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou no sábado 46 incêndios que foram combatidos por 785 operacionais, com o apoio de 224 veículos

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo, vento fraco a moderado e pequena subida de temperatura.

As temperaturas máximas previstas para hoje são de 33 graus celsius em Lisboa, 27 no Porto e 31 em Faro.


  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.