sicnot

Perfil

País

Onze alunos hospitalizados devido a queda de extintor em escola de Ovar

A queda de um extintor, esta quinta-feira, na Escola Básica Integrada de São Vicente de Pereira Jusã, em Ovar, levou à hospitalização de onze alunos, com idades entre os 12 e 17 anos, disse à Lusa fonte hospitalar.

Escola Básica Integrada de São Vicente de Pereira Jusã, em Ovar. (Arquivo)

Escola Básica Integrada de São Vicente de Pereira Jusã, em Ovar. (Arquivo)

DR

Os alunos, quatro rapazes e sete raparigas, foram transportados para o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, onde receberam tratamento, tendo três deles já tido alta.

Os restantes oito continuavam em vigilância em Pediatria, pelas 18:30, prevendo-se a alta de todos até ao final do dia.

O alerta para os Bombeiros de Ovar foi dado cerca das 10:30.

Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros de Ovar, Carlos Borges, disse que o acidente terá tido origem na queda de um extintor que se encontrava no átrio de entrada do edifício.

"Um dos miúdos tocou no extintor que caiu ao chão e libertou o pó, que envolveu as crianças que se encontravam no local", disse o comandante Carlos Borges.

Segundo o mesmo responsável, alguns alunos começaram a sentir uma irritação na garganta e foram assistidos no local, tendo sido posteriormente transportados para o hospital.
Lusa
  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.