sicnot

Perfil

País

Passagem em troço do Rali de Portugal ameaçada por incêndio em Ponte de Lima

Os responsáveis do Rali de Portugal vão aguardar por sexta-feira de manhã para avaliar a viabilidade de passagem no troço de Ponte de Lima, que está ameaçado por um incêndio.

O incêndio lavra desde as 14:30 numa zona de pinhal na freguesia de Cabração, onde se situa um dos locais destinados ao público desta classificativa do Rali de Portugal, e às 22:30 havia ainda três frentes ativas e 160 bombeiros a combater as chamas. (Arquivo)

O incêndio lavra desde as 14:30 numa zona de pinhal na freguesia de Cabração, onde se situa um dos locais destinados ao público desta classificativa do Rali de Portugal, e às 22:30 havia ainda três frentes ativas e 160 bombeiros a combater as chamas. (Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O Automóvel Clube de Portugal, promotor do evento, não assumiu uma posição oficial, mas prevê tomar uma decisão às 07:00 de sexta-feira, ou seja, duas horas e 40 minutos antes do arranque da classificativa de Ponte de Lima, a primeira do dia e segunda do rali.

O incêndio lavra desde as 14:30 numa zona de pinhal na freguesia de Cabração, onde se situa um dos locais destinados ao público desta classificativa do Rali de Portugal, e às 22:30 havia ainda três frentes ativas e 160 bombeiros a combater as chamas.

Na sexta-feira, segundo dia do Rali de Portugal, estão previstas seis especiais, com duas passagens nos troços de Ponte de Lima, Caminha e Viana do Castelo.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Ponte Lima espera que alterações climatéricas ajudem a apagar um incêndio Em declarações à agência Lusa, Carlos Lima manifestou-se confiante de que "o arrefecimento noturno e a humidade" vão permitir extinguir as chamas.
Com Lusa
  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC