sicnot

Perfil

País

PDR elege Marinho e Pinto presidente e adia eleição do Conselho Nacional

O Partido Democrático Republicano (PDR) elegeu este domingo, em Lisboa, o eurodeputado Marinho e Pinto para presidente e adiou a eleição do Conselho Nacional por "falta de condições para garantir um ato eleitoral isento".

A eleição do presidente decorreu durante a primeira assembleia-geral de filiados do PDR, de acordo com três comunicados divulgados ao longo do dia pela comissão organização do encontro do partido, com participantes das várias regiões do país, desde o Minho ao Algarve, Açores e Madeira. (Arquivo)

A eleição do presidente decorreu durante a primeira assembleia-geral de filiados do PDR, de acordo com três comunicados divulgados ao longo do dia pela comissão organização do encontro do partido, com participantes das várias regiões do país, desde o Minho ao Algarve, Açores e Madeira. (Arquivo)

Andre Kosters / Lusa

A eleição do presidente decorreu durante a primeira assembleia-geral de filiados do PDR, de acordo com três comunicados divulgados ao longo do dia pela comissão organização do encontro do partido, com participantes das várias regiões do país, desde o Minho ao Algarve, Açores e Madeira.

De acordo com os comunicados, na sequência de uma votação, foram "aprovados por maioria a Declaração de Princípios, os estatutos do PDR e Marinho e Pinto como presidente do partido".

No final da tarde, a comissão organizadora viria a anunciar que Marinho e Pinto fez uma declaração "informando que não se" realizaria qualquer "votação para o Conselho Nacional no dia de hoje, uma vez que não" estavam "reunidas as condições necessárias para garantir um ato eleitoral isento".

Acrescentou ainda que era "necessário reelaborar os cadernos eleitorais" e que se tinha "deliberado a realização da eleição para este órgão em nova convocatória de filiados", a ser divulgada num prazo máximo de 15 dias.

Ao Conselho Nacional concorriam duas listas: a lista A, encabeçado por Fernando Condesso, e a lista B, por Alexandre Almeida.

A mesa da assembleia-geral ficou constituída por João Marrana, Fernando Condesso, Eurico Figueiredo, Fernando Pacheco, Vieira da Cunha, Susana Gonçalves, Rosa Acinho, Sandra Correia, Andreia Fernandes, Pedro Bourbon e Manuel Antão.

Marinho e Pinto, 63 anos, nascido em Amarante, é advogado e eurodeputado eleito pelo Movimento Partido da Terra desde 2014, exercendo atualmente o mandato como independente.

Foi bastonário da Ordem dos Advogados entre 2008 a 2013. 
Lusa
  • Marinho e Pinto sugere revisão do sistema parlamentar
    1:03

    País

    António Marinho e Pinto sugeriu, esta tarde, uma revisão do sistema parlamentar em Portugal, com a criação de um senado em que nomes como Bagão Félix, Manuela Ferreira Leite ou Freitas do Amaral servissem para evitar impulsos maioritários. Foi esta proposta que o líder do Partido Democrático e Republicano levou ao Congresso Cidadania, Rutura e Utopia, na Fundação Calouste Gunbelkian, em Lisboa.

  • Marinho e Pinto critica impedimento do seu partido concorrer às eleições na Madeira
    1:04

    País

    O fundador do Partido Democrático Republicano criticou o Tribunal Constitucional por ter excluído o PDR das Eleições Legislativas da Madeira, que se realizam no próximo dia 29. Marinho e Pinto, antigo Bastonário da Ordem dos Advogados acusa o Constitucional de ter proferido uma decisão essencialmente política. O tribunal não admitiu a candidatura alegando que a criação do PDR ocorreu depois do Presidente da República ter fixado a data das eleições.

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02