sicnot

Perfil

País

Jovem que terá caído de táxi na 2ª Circular morreu no hospital

Um homem de 22 anos foi encontrado caído esta madrugada na Segunda Circular, em Lisboa, depois de ter sofrido, alegadamente, uma queda do táxi em que circulava. Acabou por morrer no Hospital de Santa Maria, para onde foi transportado.

Arquivo

Arquivo

SIC

Segundo a fonte da PSP, o jovem foi assistido no local, junto às bombas da Repsol situadas no sentido Benfica-Aeroporto, pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santa Maria, tendo sido depois transportado em "estado muito grave" para aquela unidade hospital, onde acabou por morrer.

O jovem foi encontrado caído na Segunda Circular, na zona das Torres de Lisboa, cerca das 00:25 de hoje, alegadamente depois de ter caído do banco de trás do táxi que o transportava.

Ao que tudo indica, o homem viajava com outra pessoa, alegadamente a sua namorada, que veio a sair do táxi um quilómetro mais à frente do local onde ocorreu o incidente e ter-se-á deslocado a pé até junto da vítima.

Segundo a mesma fonte, o motorista do táxi ainda não foi identificado, embora várias testemunhas tenham fornecido às autoridades a descrição do automóvel e a matrícula.

Com Lusa

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".