sicnot

Perfil

País

Sampaio da Nóvoa compromete-se a dar continuidade ao legado de Eanes, Soares e Sampaio

O candidato presidencial Sampaio da Nóvoa comprometeu-se hoje a dar continuidade ao legado de Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio, considerando que o Presidente da República "não deve agir nem contra nem a favor dos governos ou das oposições".

Na carta de princípios da candidatura a Presidente da República que apresenta hoje, a partir das 19:30, no Porto, e à qual a agência Lusa teve acesso, Sampaio da Nóvoa garante que não vai ser um Presidente passivo e que, tendo um "entendimento estável dos poderes presidenciais", não está vinculado a nenhum compromisso político-partidário e responde apenas perante as pessoas e a consciência. 

"Em tudo, procurarei honrar a confiança em mim depositada, dando continuidade ao legado dos mandatos dos Presidentes Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio", enfatiza, sublinhando que o Presidente da República, ao ocupar uma posição institucional, nacional e suprapartidária, "não deve agir nem contra nem a favor dos governos ou das oposições".

Sampaio da Nóvoa compromete-se ainda a defender "a integração europeia, o cumprimento dos acordos internacionais e a defesa dos nossos interesses nacionais", mas deixa um aviso: "Estarei especialmente atento à celebração, no futuro, de compromissos que reduzam os poderes soberanos do nosso país. Não aceitarei que sejam assumidos sem uma ampla discussão pública e, se a relevância do que estiver em causa o exigir, sem a prévia realização de um referendo nacional".








Lusa
  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.