sicnot

Perfil

País

Dezoito regiões com risco elevado de exposição à radiação UV

Dezoito regiões do continente e Ponta Delgada e o Funchal apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

(EPA/Arquivo)

(EPA/Arquivo)

RAINER JENSEN

De acordo com o IPMA, Viana do Castelo, Porto, Braga, Bragança, Vila Real, Viseu, Guarda, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre, Lisboa, Évora, Sines, Beja, Sagres e Faro estão hoje com risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV).


O IPMA adiantou ainda que as regiões de Ponta Delgada (Açores) e Funchal (Madeira) apresentam igualmente risco muito elevado de exposição.


Angra do Heroísmo, Horta, Santa Cruz das Flores (Açores) estão com níveis moderados.


Para as regiões com níveis muito altos e altos, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, 't-shirt', guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.


De acordo com o IPMA, a radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, sendo que o índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, com onze.


O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade durante a tarde. Está também previsto vento fraco soprando moderado durante a tarde, de noroeste no litoral oeste e de sudoeste na costa sul do Algarve e uma pequena subida da temperatura máxima.


Em Lisboa as temperaturas vão variar entre 19 e 31 graus Celsius, no Porto entre 17 e 27, em Bragança entre 8 e 29, em Viseu entre 13 e 26, na Guarda entre 10 e 24, em Coimbra entre 15 e 30, em Leiria entre 12 e 29, em Castelo Branco entre 16 e 31, em Portalegre entre 19 e 31, em Évora entre 14 e 33. 


Beja será a cidade mais quente com previsões de 35 graus celsius, em Santarém entre 15 e 33 e em Faro entre 17 e 24.


Lusa
  • "É ilusão achar que se pode voltar ao ponto em que começou a crise. Isso não há!"
    0:58
  • "O polvo está perfeitamente à rasca"
    1:45