sicnot

Perfil

País

Investigadores portugueses geram células fundamentais na audição

Investigadores portugueses geraram células ciliadas, fundamentais na audição mas que não se regeneram, a partir de células estaminais embrionárias de ratinhos e em embriões de galinha.

© Lucy Nicholson / Reuters

Segundo a equipa de cientistas, a metodologia pode, depois de testada com células humanas, abrir caminho à pesquisa de medicamentos que possam proteger as células do ouvido de lesões que causam a surdez ou a terapias de regeneração celular.

O estudo é publicado hoje, na revista científica  Development.

Justificando a importância do estudo, Domingos Henrique, investigador-principal do Instituto de Medicina Molecular (IMM) de Lisboa, lembrou à Lusa que as células ciliadas, que se encontram no ouvido interno, são "fundamentais para a deteção do som" e para o sentido de equilíbrio.

Contudo, por se desenvolverem "muito cedo no embrião, já estão muito maduras quando a pessoa nasce e nunca mais voltam a regenerar-se", ressalvou.

A sua equipa, que inclui Alda Costa, estudante de doutoramento e investigadora do IMM, com historial de surdez na família, partiu da pergunta de como é que se poderá criar em laboratório células ciliadas para regenerar as que estão "mortas" em pessoas surdas, atendendo a que "as culturas destas células são muito poucas, as células têm de se refazer".

Numa primeira fase, os investigadores reproduziram células ciliadas a partir de células estaminais embrionárias (células com potencial para dar origem a qualquer tipo de célula) de ratinhos.

A equipa "forçou" essas células a tornarem-se ciliadas através de reprogramadores genéticos, os chamados fatores de transcrição.

No caso em concreto, os cientistas pegaram em três fatores, que regulam a atividade dos genes considerados essenciais para fazer as células ciliadas.

O resultado, explicou Domingos Henrique, foi que as células estaminais se tornaram capazes de "gerar milhares, milhões de células" do ouvido.

O método foi, posteriormente, aplicado em embriões de galinha. 

Ao "forçarem" a expressão das proteínas necessárias para as células ciliadas, no desenvolvimento do embrião da galinha, e em zonas celulares do ouvido que normalmente não produzem estas células, o grupo de investigadores verificou que "as células ciliadas aparecem de novo, como cogumelos, no epitélio [tecido celular] do ouvido [médio]", assinalou Domingos Henrique.

De futuro, os cientistas pretendem replicar a estratégia em ratinhos adultos surdos e, em seguida, em células estaminais embrionárias humanas.

Para Domingos Henrique, a experiência com células humanas pode vir a ser útil para "testar os efeitos de drogas que causam a surdez, ou de drogas que conseguem prevenir a morte destas células [ciliadas]".

A longo prazo, as células ciliadas geradas artificialmente poderão, ainda, ser transplantadas e substituir no ouvido as que estão danificadas ou que se perderam.

O estudo, desenvolvido pelo Instituto de Medicina Molecular de Lisboa, em associação com a Fundação Champalimaud, teve a colaboração de investigadores do University College London Ear Institute, no Reino Unido.



Lusa
  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.