sicnot

Perfil

País

Risco de incêndios quarta e quinta-feira devido a calor e vento

A Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) alertou hoje para o perigo de incêndios florestais, na quarta e quinta-feira, devido à previsão de vento moderado e temperaturas superiores a 30ºC.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

Num aviso dirigido à população, a ANPC aponta, face ao tempo seco, para um "índice de risco de incêndio muito elevado, em algumas regiões do país", sendo esperado um aumento das dificuldades no combate a fogos florestais.

De acordo com a nota, para quarta e quinta-feira está previsto, no continente, temperatura máxima entre 30ºC a 35ºC, vento do quadrante leste, moderado (20-30 quilómetros por hora) e temporariamente com rajadas da ordem dos 40-50 quilómetros por hora, durante a madrugada, assim como humidade relativa, em particular nas regiões Interior e Centro durante o dia, a rondar 15 a 30 por cento.

A ANPC recorda que, nos locais de risco muito elevado de incêndio, é proibido fazer queimadas e fogueiras, usar equipamentos de queima e combustão destinados à iluminação ou confeção de alimentos, lançar balões ou foguetes, fumar ou fazer lume e desinfestar apiários com fumigadores sem dispositivos de retenção de faúlhas.

Aos agricultores e produtores florestais, aconselha a manterem as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, a abastecerem as máquinas a frio, em zonas de pouca vegetação, e a terem cuidado com as faíscas quando manobram os equipamentos.







Lusa
  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.