sicnot

Perfil

País

Jovem de 19 anos morto a tiro no concelho de Almada

Um jovem de 19 anos foi esta quarta-feira morto a tiro na localidade de Porto Brandão, freguesia da Caparica, Almada, com as autoridades a suspeitarem que um homem de 65 anos é o autor do crime, disse fonte da GNR.

Porto Brandão, Caparica, Almada

Porto Brandão, Caparica, Almada

Google Maps

"Na sequência de uma desavença, o homem de 65 anos foi a casa buscar uma caçadeira e disparou contra o indivíduo de 19 anos. A vítima foi socorrida e abandonou o local ainda com vida, mas acabaria por morrer devido aos ferimentos", explicou a fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) à agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, a GNR recebeu o alerta cerca das 13:00 e, quando chegou ao local, o suspeito "ainda tinha a arma consigo".

Os militares controlaram e detiveram o sexagenário, o qual foi entregue pela GNR à Polícia Judiciária, responsável pela investigação.

Além da GNR, estiveram no local os bombeiros e elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
Lusa
  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46