sicnot

Perfil

País

Jovem de 19 anos morto a tiro no concelho de Almada

Um jovem de 19 anos foi esta quarta-feira morto a tiro na localidade de Porto Brandão, freguesia da Caparica, Almada, com as autoridades a suspeitarem que um homem de 65 anos é o autor do crime, disse fonte da GNR.

Porto Brandão, Caparica, Almada

Porto Brandão, Caparica, Almada

Google Maps

"Na sequência de uma desavença, o homem de 65 anos foi a casa buscar uma caçadeira e disparou contra o indivíduo de 19 anos. A vítima foi socorrida e abandonou o local ainda com vida, mas acabaria por morrer devido aos ferimentos", explicou a fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) à agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, a GNR recebeu o alerta cerca das 13:00 e, quando chegou ao local, o suspeito "ainda tinha a arma consigo".

Os militares controlaram e detiveram o sexagenário, o qual foi entregue pela GNR à Polícia Judiciária, responsável pela investigação.

Além da GNR, estiveram no local os bombeiros e elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
Lusa
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.