sicnot

Perfil

País

Temperaturas descem entre três a cinco graus sexta-feira

As temperaturas vão descer entre três a cinco graus Celsius em todo o território do continente na sexta-feira, mantendo-se baixas no fim de semana, disse hoje fonte do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

© B Mathur / Reuters

"Na sexta-feira tudo indica uma tendência para uma ligeira mudança na circulação (do ar) devido à posição do anticiclone e isso vai refletir-se em termos das temperaturas máximas no litoral oeste. Prevê-se, assim, que a descida [da temperatura] seja na ordem dos três, quatro a cinco graus e em alguns locais um pouco mais", disse à agência Lusa a meteorologista Maria João Frada.

De acordo com a meteorolista, quer hoje, quer na quinta-feira, o céu manter-se-á pouco nublado ou limpo, mas começa já hoje um aumento da nebulosidade na região do interior sul.

Maria Joã Frada explicou que, na quinta-feira, o aumento temporário da nebulosidade irá estender-se a todas as regiões do interior, em particular ao centro sul, onde poderá existir a possibilidade de ocorrência de aguaceiros dispersos.

"Os dois próximos dias vão ser quentes, com temperaturas máximas a variar entre os 28 e os 33/34 graus, com exceção da zona da Serra da Estrela e da costa sul do Algarve, onde as temperaturas são mais baixas, mas não abaixo dos 27 graus", adiantou.

Apesar das mudanças nas temperaturas máximas, cuja origem está no facto dos ventos mudarem a sua rota, uma vez deixando de soprar do quadrante leste, para o quadrante oeste, no sábado e no domingo o céu continuará "pouco nublado ou limpo", frisou Maria João Frada.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente limpo, aumentando temporariamente de nebulosidade durante a tarde na região sul, em especial no interior. O vento será fraco a moderado do quadrante leste, soprando moderado a forte de nordeste nas terras altas até ao início da manhã e no final do dia, e moderado (25 a 35 km/h) de noroeste no litoral oeste durante a tarde.

Está ainda prevista uma pequena subida da temperatura mínima na região sul e uma pequena subida da temperatura máxima.

Em Lisboa, as temperaturas vão variar entre 19 e 31 graus Celsius, no Porto entre 18 e 28, em Bragança entre 9 e 28, em Viseu entre 12 e 27, na Guarda entre 9 e 26, em Coimbra entre 16 e 31, em Leiria entre 11 e 33, em Castelo Branco entre 16 e 31, em Portalegre entre 19 e 33 e em Évora entre 14 e 34. 

Beja será a cidade mais quente, com previsões de 35 graus celsius, seguida de Évora e de Santarém, com 34, enquanto no sul do país as máximas vão chegar aos 24 em Sagres e aos 27 em Faro.


  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32